Rotaract em ano de renovação

“O Rotaract foi para a rua!” é uma frase que marca o ano rotário 2007/2008, do Rotaract Club da Maia (RCM). E aparece destacada no boletim que o clube distribuiu na cerimónia de transmissão de tarefas, a 1 de Julho, representado pela past-presidente, Sara Pinto e Castro. Menos de uma semana depois, é eleita para mais um ano rotário.

Mas comecemos pelo passado. Ao longo de dez páginas, que foram sendo projectadas num ecrã durante o jantar/reunião de transmissão de tarefas, são elencados os projectos desenvolvidos no último ano pelos jovens rotários do concelho, num total de apenas seis. E ilustrados com as respectivas fotografias. Desde o concurso de desenho “As Cores da Solidariedade” às visitas às associações “A Causa da Criança” e “Criança Diferente”, passando pelo “Rotaract vai à escola” e pela homenagem profissional à Escola EB 2,3 de Pedrouços. Mas há também imagens e recordações das presenças do RCM em encontros de âmbito distrital e nacional. No seio do movimento rotário. A nível internacional, o Rotaract Club da Maia participou ainda na campanha “Dose of Hope”, que surgiu na Índia para despertar consciências para o flagelo da infecção pelo VIH.

Em jeito de balanço, Sara Pinto e Castro conclui na mensagem que abre este boletim que 2007/2008 “foi o ano da profissionalização do Rotaract Club da Maia” e o ano da sua internacionalização. Apesar de algumas dificuldades encontradas para concretizar as actividades e os objectivos a que se tinham proposta, “conseguimos”, sublinha a jovem rotária.

Na mesma mensagem, destaca-se o envolvimento de mais de três centenas de pessoas envolvidas nos projectos do RCM, entre participantes e público-alvo. Mas Sara Pinto e Castro não se despediu sem antes alertar para a necessidade de “renovar o clube” e de “englobar o Interact no Rotaract”. Para já, a renovação consiste apenas na entrada de Ana Maria Martins, que assume o cargo de secretária. De resto, mantêm-se os cinco elementos que integravam no último ano rotário o Conselho Director do Rotaract Club da Maia.

Depois do presidente eleito para este ano rotário – Gustavo Martins-Coelho – não ter assumido o cargo, o Conselho Director reuniu-se e reelegeu Sara Pinto e Castro como presidente do clube. Juntam-se a Sara Pinto e Castro a vice-presidente Joana Ferreira Gomes, Bárbara Costa Oliveira (tesoureira), Ana Maria Martins (secretária) e Miguel Pavão (protocolo).

E porque o ano rotário já começou a 1 de Julho, há já objectivos definidos. Desde logo, continuar os projectos do ano passado. Mas também, “com o apoio de “A Causa da Criança”, organizar uma vez mais a tertúlia de profissionais e assegurar o acompanhamento às demais instituições maiatas”, afirmou a PRIMEIRA MÃO Sara Pinto e Castro. As crianças continuam a ser o alvo preferencial das acções do clube, que pretende ainda “manter o respeito e cumprimento pelos princípios defendidos por Rotary Internacional”, assim como “assegurar um papel activo na comunidade maiata”.

Quanto à renovação do Rotaract Club da Maia, deverá acontecer no decorrer deste ano rotário, já que alguns elementos do Interact completam entretanto 18 anos, podendo ingressar no clube presidido por Sara Pinto e Castro. Para isso, será promovido “um projecto estruturado de integração”, adiantou.

Marta Costa