RINAMAIA registou redução das cáries dentárias nas crianças

Dentista

Cento e cinquenta e nove das 530 crianças alvo das acções do RINAMAIA, um dos projectos de Higiene Oral inserido no Programa de Saúde Escolar da Câmara Municipal da Maia, revelaram cáries dentárias. Este foi o valor médio registado pelos higienistas do Instituto Superior de Saúde do Alto Ave (ISAVE), cerca de 30 por cento. Mas em alguns “nichos” o número de crianças com cárie ultrapassou os 40 por cento. Níveis considerados “muito elevados” pelos especialistas envolvidos no estudo desenvolvido em parceria com a Câmara da Maia.

O programa RINAMAIA é uma parceria que teve início há dois anos, entre o ISAVE e a autarquia maiata que dispõe ainda de mais dois programas: “Maia a Sorrir” e “Boca saudável, sorriso feliz”, em parceria com o Centro de Saúde de Águas Santas e a Universidade Fernando Pessoa. No ano passado o RINAMAIA rastreou cerca de 800 crianças. Neste ano lectivo, o programa chegou a 289 crianças do 1º ciclo e 241 crianças do pré-escolar, rede pública.

Escola EB 1/JI da Maia, EB1/JI D. Manuel I, EB1/JI Cidade Jardim e EB/JI de Currais, foram algumas das escolas visitadas pelo RINAMAIA. “Notamos que há um número médio de cerca de 27 por cento de crianças com cárie, que é relativamente baixo em relação ao ano anterior. É um resultado mais positivo”, referiu Mário Rui Araújo, coordenador do Curso de Higiene Oral do ISAVE.

Nos jardins infantis há uma diminuição da cárie nas crianças nascidas em 2003 relativamente às que nasceram em 2002. À excepção do JI da Maia, que registou um aumento de cáries em cerca de três por cento nas crianças nascidas em 2003 (22 por cento). Nos restantes jardins-de-infância a redução do número de cáries nas crianças nascidas em 2003 foi muito significativa em relação às nascidas em 2002. Currais e Sobreiro, registaram uma descida na ordem dos 10 por cento e cinco por cento no JI Cidade Jardim.

Fernanda Alves

(Notícia completa na edição desta semana de Primeira Mão, nas bancas na sexta-feira)