Alunos da Escola Secundária da Maia vão repetir exame de Biologia (actualização)

Vinte alunos do 12º ano da Escola Secundária da Maia vão ter de repetir o exame de Biologia. É que as provas que tinham feito no dia 15, referentes à segunda chamada do exame nacional de Biologia foram furtadas da viatura da professora encarregue de as corrigir. O assalto ocorreu num parque de estacionamento da cidade do Porto, tendo sido furtada uma pasta que continha um computador portátil e as provas que a professora pretendia entregar no agrupamento de exames.

As autoridades ainda fizeram buscas no sentido de encontrar as provas, mas nada foi encontrado. Por isso, foi decidido repetir o exame de Biologia, que está marcado para 11 de Agosto, quatro dias depois de acabar o prazo de candidatura à primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior.

A notícia não agradou nem aos alunos, que vão ter de estudar por mais alguns dias, nem aos pais que tiveram de adiar férias já marcadas.

A PRIMEIRA MÃO, Maria José Varanda, assessora do Conselho Executivo da Escola Secundária da Maia, esclarecia que a decisão de repetir a realização dos exames partiu do Júri Nacional de Exames. “A nossa escola nada tem a ver com o assunto”, a não ser o facto de “por azar” os exames roubados terem sido os efectuados por 20 alunos da Escola Secundária da Maia. O assalto aconteceu precisamente “no dia em que a professora vinha entregar as provas ao agrupamento de exames”, adiantou Maria José Varanda.

No Grande Porto existem três agrupamentos de exames. A Escola Secundária da Maia é precisamente a sede do agrupamento Norte, ou seja é um dos locais onde se realizam uma grande parte dos exames de acesso ao ensino superior. Neste caso, as vítimas do assalto foram 20 alunos da secundária da Maia, mas poderiam ter sido alunos de outro estabelecimento de ensino.

Fernanda Alves

(Notícia desenvolvida na edição de Primeira Mão de sexta-feira)