Câmara adiou por duas vezes discussão de pontos relativos a taxas

Duas reuniões consecutivas não chegaram para a Câmara da Maia votar as novas taxas e a participação no IRS.

Em duas reuniões consecutivas a autarquia agendou o debate e a votação sobre o valor da taxa a aplicar no imposto municipal sobre imóveis, o valor da derrama a cobrar às empresas em 2009 e a taxa municipal dos direitos de passagem.

Também agendada por duas vezes e por duas vezes adiada foi a proposta sobre a participação variável no IRS dos munícipes.

Ao que foi possíve apurar, estes temas ainda necessitam de ser alinhavados pelo executivo muncipal.

A autarquia aprovou um subsídio de 122 mil euros para a Associação Leais e Videirinhos de Pedrouços tendo em vista o pagamento com os encargos finais com as obras do edifício sede da colectividade.