,

MaiaInova transforma-se em agência energética

A MaiaInova, até aqui Associação para a Inovação e Desenvolvimento do Concelho da Maia, transformou-se, ontem, na Agência Energética do Concelho da Maia.

A alteração ocorreu ontem, em assembleia-geral, com a aprovação da alteração dos estatutos e a eleição dos novos órgãos sociais, conta o vereador da câmara maiata, Mário Nuno Neves, num ‘post’ no Intervenção Maia.

Desta forma, a MaiaInova, que foi parte integrante do projecto Maia Digital, passa a denominar-se de ‘MaiaInova – Associação para a Inovação, Desenvolvimento e a para a Promoção de Eficiência Energética e valorização dos Recursos Energéticos e Ambientais do Concelho da Maia’.

Segundo o site da empresa, esta tem como sócios fundadores a Câmara da Maia, a Maiêutica / Ismai, a ANJE, Porto Editora, Academia das Artes, EM e o Tecmaia, em cujas instalações se encontra sedeada.

Em breve a agência irá apresentar o plano de acção 2008/2011, que irá apontar as prioridades. Ao que tudo indica serão estas: energia, ambiente e a formação em tecnologias de informação e comunicação.

A presidência da Assembleia Geral é assegurada pelo presidente da câmara, Bragança Fernandes, a presidência da Comissão Executiva está nas mãos de Carlos Moreira, e a presidência do Conselho Fiscal fica a cargo do vice-presidnte da autarquia, Domingos Tiago, em representação do Tecmaia. O Conselho Científico é presidido por Borges de Gouveia, que é o presidente da administração da Energaia – Agência Municipal de Energia de Gaia, dependente da autarquia liderada por Luís Filipe Menezes.

A missão da ‘nova’ MaiaInova, apurou Primeira Mão, deverá passar pela intervenção ao nível concelhio nas áreas da energia e informação, visando contribuir para a eficiência energética, a melhoria do aproveitamento das energias, das tradicionais às renováveis, a divulgação e a aplicação de medidas de eficiência energética e ambiental.

Estas entidades têm sido lançadas um pouco por todo o país, enquanto agências municipais e mesmo supramunicipais, ligadas a associações de municípios, como acontece no Vale do Ave. Também a Área Metropolitana do Porto deve lançar uma entidade deste tipo. Além de recomendar aos municípios a criação de agências próprias, este organismo já defendeu que "a criação de uma Agência de Energia Metropolitana seria importante para implementar soluções de eficiência energética".

Em breve a agência irá apresentar o plano de acção 2008/2011, que irá apontar as prioridades. Ao que tudo indica serão estas: energia, ambiente e a formação em tecnologias de informação e comunicação.

1 responder
  1. MNN
    MNN says:

    “Segundo o site da empresa, esta tem como sócios fundadores a Câmara da Maia, a Maiêutica / Ismai, a ANJE, Porto Editora, Academia das Artes, EM e o Tecmaia, em cujas instalações se encontra sedeada.”
    Não é uma empresa…mas sim uma associação cívica e consequentemente sem quaisquer fins lucrativos.

Os comentários estão fechados.