Funcionários da Motorola “trabalharam” na Criança Diferente

Seis engenheiros dos escritórios do Porto da Motorola estiverem, esta quarta-feira,  ao serviço da Criança Diferente – Associação de Amigos. Não estiveram a tratar de telecomunicações, como seria de esperar dada a sua formação. Passaram a tarde a trabalhar na Quinta Pedagógica da Associação.

E foi vê-los trabalhar. Uns limparam a box do cavalo, outros cavaram a terra, limparam os pés das diversas árvores de fruto existentes no terreno, arrancaram cenouras e plantaram plantas que eles próprios trouxeram. “Foi um dia diferente, agradável e acho que deu muito prazer a toda a gente”, afirmava António Machado.

A ideia é desenvolvida pela Motorola, em termos mundiais, há cerca de três anos, que incentiva os seus trabalhadores a dedicaram-se e a darem a sua ajuda à comunidade local. Assim, no dia 15 de Outubro, todos os escritórios em todo o mundo executam tarefas no mesmo âmbito que os seis funcionários do Porto.

A presidente da direcção da Criança Diferente agradeceu a ajuda e o “florido” que trouxeram com as plantas "lindas" para serem plantadas e com as ferramentas que ofereceram. “Acho que é uma iniciativa com muita criatividade da empresa”, refere Clarisse Monteiro. “Às vezes pensamos que só podemos ajudar com dinheiro e dinheiro custa sempre a dar e oferecendo uma tarde ou um dia de trabalho dos seus funcionários acaba por não custar nada”.

Isabel Fernandes Moreira