Womex Sevilha

Pela terceira vez consecutiva realiza-se em Sevilha, de 29 de Outubro a 2 de Novembro de 2008, mais uma edição da Womex, um certame Mundial de um género artístico e Musical que tem crescido exponencialmente nos últimos anos, a World Music, ou como se designa em Portugal – Músicas do Mundo.

Camané faz parte do júri

Este conceito da World Music – Músicas do Mundo, não se restringe exclusivamente ao panorama da expressão musical da imensa diversidade de culturas do nosso Planeta, facto que por si só já explica bem o enorme êxito deste género, ele estende-se muito para além da Música, integrando outras linguagens e formas de expressão, como a Dança, a Língua, o Artesanato, a construção de instrumentos musicais, o Teatro e as artes performativas de palco, entre outras particularidades que caracterizam as diferentes culturas espalhadas pelos cinco continentes.

Neste tempo de Globalização, em que a tendência da lógica economicista exerce uma tremenda influência para uma cada vez maior pressão sobre a tentação de tudo massificar e normalizar, ou seja, tornar tudo mais igual, de modo a permitir uma produção em série e a sua mais fácil mercantilização à escala global, há por parte dos povos e das culturas, uma espécie de reacção natural e endémica que, a meu ver, denota um instinto de sobrevivência em contra ciclo com este processo de mudança que, como se está a verificar, se encontra fora de controle e cujas consequências são cada vez mais imprevisíveis.

Esta crescente apetência do público pelas Músicas do Mundo também está relacionada com a tomada de consciência dos cidadãos no que respeita à necessidade de fazer o caminho para a Paz, trilhando o rumo do Diálogo Intercultural, para cuja eficiência contribui de um modo muito profundo e consequente, essa linguagem universal que é a Música, tornando mais fácil compreender que o Concerto das Culturas, mais do que o das Nações, encontra neste fenómeno da World Music, porventura, a máxima expressão de um desejo íntimo de uma certa Humanidade que, na sua bondade, almeja esse bem maior, a coexistência pacífica.

Tal como a Biodiversidade, a Diversidade Cultural, mais do que um valor, com implicações no foro da Ética e do Direito Internacional, é uma realidade que se impõe preservar.

As Músicas do Mundo, pela sua própria natureza, de expressão genuína das culturas locais ou regionais, pressupõe sempre por parte dos públicos, uma maior abertura e respeito pelo outro, pelo seu modo de pensar, ser, estar e olhar o Mundo e até por um natural interesse em conhecer outras culturas, revelando-se assim, um dos melhores antídotos sociais contra o racismo e xenofobia, sentimentos normalmente associados à ignorância, à rejeição e à estupidez.

Como é óbvio, este género musical é igualmente rico em momentos de puro entretenimento e, mormente, em manifestações de fino recorte estético, mesmo quando não se enquadram nos conceitos que inculcamos nos valores da nossa Cultura.

A Alma Humana é na sua essência, igual em toda a parte, logo é impossível ser insensível à sua expressão.

A Womex em Sevilha, aqui na vizinha Espanha vai ser um acontecimento de dimensão Mundial, por onde vão passar milhares de artistas e músicos provindos de todos os cantos do Planeta, numa realização onde os participantes, programadores, agentes, gestores culturais e políticos com responsabilidades na área da Cultura, poderão estabelecer contactos, partilhar experiências e assistir a uma infindável apresentação de Show Case’s, colóquios, master classes, workshops e conferências, levados a cabo por muitos dos países ali presentes, como será o caso de Portugal que estará representado na selecção de intérpretes de todo o Mundo, pensada e programada pelo comissariado da organização, através do fadista Camané, uma das vozes portuguesas mais apreciadas pelos fãs da World Music – Músicas do Mundo.

Camané passa a integrar o palmarés dos artistas portugueses que já foram distinguidos pela Womex, com a sua selecção oficial do certame, acrescentando o seu nome ao de Mariza, Ana Sofia Varela, Sara Tavares e Gaiteiros de Lisboa

Fiquem atentos porque em breve daremos conta do que se passou neste certame ímpar, como é a Womex, cuja edição mais próxima, se realizará em Copenhaga, na Dinamarca.

Victor Dias