PCP quer mais eleitos na Maia

Com o lema “PCP mais forte na Maia, mais luta, melhor futuro”, meia centena de militantes do Partido Comunista Português (PCP) reuniram-se a 25 de Outubro, no Auditório da Quinta da Caverneira, em Águas Santas. Foi a VIII Assembleia de Organização Concelhia da Maia do PCP, para fazer o balanço da actividade e eleger a nova Comissão Concelhia.

Embora admitindo o “forte crescimento populacional” do concelho, os militantes do PCP lamentaram no encontro a “redução do número de empresas nas indústrias transformadoras”, dando exemplos de encerramento totais ou parciais, bem como as empresas em situação de insolvência e cujos trabalhadores continuam à espera das indemnizações. Neste contexto, foram citados nomes como os da Confetil, Bravotex, Silva Dias & Dias, Serralharia Nova Vida, Cosval, Incoalves ou a Resideta.

A Câmara Municipal da Maia não escapou às críticas saídas do encontro, com o PCP a reiterar os problemas do município. Seja no âmbito das finanças, com a “dívida asfixiante”, com a habitação social e o parque escolar que, defendem, “necessita de várias obras de requalificação e faltam funcionários para assegurar o bom funcionamento”. Os militantes comunistas do concelho vão mais longe ao acusar a autarquia maiata de não ter sido capaz de intervir para fazer face ao que chamam de “deterioração na oferta de transportes públicos”.

Sobre as eleições que se aproximam, em 2009, lamentaram a campanha que já tem sido feita pelo executivo camarário, sobretudo por ser “com instrumentos públicos”. E é a pensar nas autárquicas do próximo ano que falam do “alargamento unitário da CDU” e do objectivo de concorrer “em todas as freguesias com listas credíveis, afirmando o seu projecto alternativo à Maia”. É a estratégia que se preparam para delinear, no sentido de “aumentar o número de votos nestas eleições, reforçar a presença de eleitos nas Assembleias de Freguesia e Municipal e reeleger um vereador na Câmara Municipal”.

Marta Costa

(Notícia desenvolvida na edição de sexta-feira de Primeira Mão)