Eric Rodrigues continua na liderança da JP Maia

Eric Rodrigues (na imagem) vai continuar na liderança da Comissão Política Concelhia da Maia da Juventude Popular. As eleições gerais, tendo em vista a eleição dos órgãos da Comissão Política Concelhia, Mesa da Assembleia-geral de Plenário, delegados ao plenário do CDS-PP, gabinete de estudos, conselho nacional e conselho distrital, decorreram no passado sábado.

De acordo com uma nota de imprensa da estrutura concelhia, a afluência às urnas foi “verdadeiramente histórica”, tendo em consideração que para os órgãos concelhios concorreram listas únicas. Foram votar 64 militantes num universo de 450 com capacidade eleitoral.

Eric Rodrigues mantém-se na liderança da Juventude Popular da Maia. A sua lista foi eleita com 64 votos, zero nulos e zero brancos. Vai ser acompanhado na vice-presidência por André Ribeiro, Nuno Alberto da Silva; Tiago José Loureiro. A secretária-geral é Sara Filipe da Silva Albuquerque. Como vogais surgem os nomes de Karla Brandão Ribeiro, Inês Isabel Moutinho Mendes, Carlos Manuel Pinto Pereira; Luís Filipe Santinhos Ribeiro; Francisco Bruno Monteiro e Oceana Brandão Ribeiro.

Eric Rodrigues assume que fez “bastantes alterações” no grupo que o acompanha porque “felizmente” a concelhia conseguiu reunir, no último ano, um conjunto de valores. Certo é que também pretende fazer uma renovação na forma de organizar a estrutura. Pretende formar uma espécie de executivo municipal, com pessoas indigitadas para trabalhar em diferentes áreas, entre as quais a gestão de empresas, a gestão de recursos humanos, o urbanismo, a arquitectura e as relações internacionais.

A mesa da assembleia-geral, que foi eleita também com 64 votos, vai ser presidida por Nuno Miguel Ferreira Figueiredo, que salta da vice-presidência. Vai ter como vice-presidente Nilton Rosa Guedes e como secretário da mesa Pedro Miguel Costa Gomes. O gabinete de estudos, eleito também com 64 votos, vai ser coordenador por Nuno Alberto Moreira da Silva, que terá sob sua alçada, entre outras competências a gestão do jornal “O JOVEM”.

Quanto às linhas orientadoras, Eric Rodrigues prefere abordar a questão só depois das reuniões que vai ter no domingo com a sua nova comissão política e com o líder do CDS/PP. E isto porque estamos num ano em que vão decorrer três actos eleitorais e “não vai haver muito espaço de manobra para actividades extra”. Contudo, assume que nos primeiros meses do ano vai apostar na formação dos seus militantes “para que sejam reconhecidos para, se for caso disso, assumirem cargos autárquicos”.

Com o crescimento da estrutura da JP Maia, que anteriormente contava apenas com três conselheiros nacionais, pôde eleger por direito estatutário, seis novos delegados ao conselho nacional e sete ao conselho distrital. Assim, no mesmo dia, decorreram também as eleições para os dois órgãos. Para o conselho nacional foram eleitos Sara Filipa Albuquerque; Tiago José Loureiro; Nuno Alberto Silva; André Filipe Ribeiro; Luís Filipe Ribeiro e Karla Brandão Ribeiro. Já os eleitos para o conselho distrital são André Filipe Ribeiro; Sara Filipa Albuquerque; Carlos Manuel Pereira; Francisco Bruno Monteiro, Inês Isabel Mendes, Karla Brandão Ribeiro e Nilton Rosa Guedes.

E no final da contagem dos votos pelos elementos da Mesa da Assembleia, um acto que foi presidido pela última vez por José Filipe Soares, compareceram na sede concelhia da JP da Maia para a divulgação dos resultados oficiais, o presidente da Comissão Política Nacional da JP, Pedro Moutinho, o Secretário-Geral João Ribeirinho e a presidente da Distrital do Porto, Vera Rodrigues.

Isabel Fernandes Moreira