,

Maia com mais insolvências e falências em 2008

Foram 80 as acções de insolvência e falências verificadas no concelho da Maia durante o ano de 2008. São números que constam no estudo sobre falências e recuperação de empresas do Instituto Informador Comercial. Tal como se tem vindo a verificar por todo o país, as empresas da Maia também não escaparam à crise, deixando no desemprego centenas de trabalhadores.

Em comparação a 2007, registou-se um crescimento das insolvências e falências no concelho: mais 27. Em 2007 foram 53 as empresas que encerraram. No panorama do Distrito do Porto verificou-se um aumento de casos, à excepção dos concelhos de Baião, Marco de Canaveses e Penafiel.

Foi no concelho do Porto que se registou o maior número de acções de insolvência e falências, 176 ao todo, mais 48 que em 2007. No total do distrito, registaram-se 819 casos, mais 211 que no ano transacto.

Na análise geral, os resultados de 2008 confirmaram a tendência de crescimento verificada em 2007, tendo-se registado um total de 2785 acções de insolvência e falência, mais 724 casos do que no ano anterior, correspondendo a um aumento de 35,12 por cento. É o valor mais elevado dos últimos quatro anos, de acordo com o estudo.

O total de 2008 engloba 2730 acções declaradas de insolvência, cinco pedidos de falência e 50 falências declaradas.

Fernanda Alves

(Notícia a desenvolver na edição de sexta-feira de Primeira Mão)