Inês Rodrigues é maiata de bronze nos Europeus de Karaté

Inês Rodrigues, do Clube de Karaté da Maia (CKM), garantiu o terceiro lugar na categoria de kumite feminino no 36º Campeonato Europeu de Cadetes e Juniores/1º Campeonato Europeu de Sub21, que decorreu no fim-de-semana, em Paris.

O CKM arrecadou, desta feita, mais uma medalha de bronze ao seu currículo, a somar ao bronze obtido por Nuno Moreira no Europeu de juniores há alguns anos.

Portugal registou bons resultados nestas competições, num sinal de que a aposta nas camadas de formação que a Federação Nacional de Karaté – Portugal (FNKP) tem vindo a realizar está a dar frutos. É ainda uma consequência do trabalho e esforço dos clubes que têm seguido este caminho. De Paris, os representantes nacionais trouxeram três lugares de pódio e várias excelentes prestações.

Patrícia Cardoso conseguiu o terceiro lugar em Kata Cadete Feminino. Uma prestação considerada “brilhante” da atleta do NPK, que motivou os seus companheiros para os dias seguintes. Portugal entrou na história com uma atleta de apenas 14 anos, com um futuro promissor pela frente, a alcançar o primeiro lugar de pódio em Kata em provas oficiais da WKF e/ou EKF.

No sábado foi a vez de dois atletas dos três atletas maiatos entrarem em prova: Inês Rodrigues e Gonçalo Pinto. O Clube de Karate da Maia viu o seu empenho nas camadas de formação reflectido nesta convocatória da selecção, com três atletas escalados para o evento, segundo o exemplo do seu treinador, Nuno Moreira, que tinha já sido premiado num Europeu de Juniores anterior.

Inês Rodrigues esteve em excelente plano, apelando ao seu esforço, garra e determinação para garantir um brilhante terceiro lugar em Kumite Feminino.

Gonçalo Pinto teve algum azar no sorteio, enfrentando um dos favoritos – e finalista -, logo no arranque. Apesar da derrota, conseguiu ser repescado, voltando a não ser feliz. Ficou num honroso 6º lugar. O facto de ter pontuado e ganho combates vem demonstrar que é um atleta em quem se tem de continuar a apostar.

Pedro Pinto alcançou também o terceiro lugar na sua prova de Kumite, e Catarina Santos, Ricardo Faria e João Neves ficaram no quarto.

No domingo, Vitor Silva esteve em bom plano, perdendo no segundo jogo com um dos atletas finalistas. No combate de repescagem, um toque no nariz reavivou uma lesão recente, sendo que impediu que nos seguintes o atleta estivesse a 100 por cento.

Em termos estatísticos foi das maiores e melhores participações de sempre da selecção nacional em eventos da WKF e EKF.

João Salgado, presidente da FNKP, expressou no final desta prova a sua alegria desejando "parabéns a todos os karatecas que continuam a acreditar no êxito do Karate Nacional, que com esforço e segurança atingirá os objectivos por nós tão desejados".