JP já tomou posse

A nova direcção da Juventude Popular da Maia realizou, no passado sábado, a sua tomada de posse. Para além de militantes da estrutura, o acto, que decorreu durante um jantar, contou com a presença da presidente da Comissão Política Distrital do Porto da JP, Vera Rodrigues, do secretário-geral da JP, João Ribeirinho e do presidente da Distrital do Porto do CDS-PP, Álvaro Castello-Branco.

Durante a sua intervenção, o presidente empossado, Eric Rodrigues, falou do passado da estrutura, do seu presente e não esqueceu o seu futuro. Quanto ao presente assumiu que a JP é “a melhor, a maior, a mais interventiva e atenta Juventude Partidária” da Maia. “Se alguém tinha dúvidas, rapidamente as perdeu”. “Ao contrário de alguns, não temos nenhuma máquina para alimentar com lugares autárquicos, não precisamos de recompensas de ninguém para nos sentirmos que fizemos o nosso dever”, referiu o líder da JP.

Em relação às autárquicas, Eric Rodrigues referiu que assumem o compromisso com o partido, e estarão ao seu lado “havendo ou não havendo coligação”. Mas aproveita para dizer que “não devemos nunca aceitar uma coligação imposta”. “O CDS-PP deverá coligar-se com o PSD, se essa vontade partir de uma expressão clara da população e de uma vontade expressa de ambas as partes envolvidas. O CDS não deve nunca abdicar do seu ideário político, nem dar a entender nunca, que precisa de uma coligação para se apresentar a votos este ano”.

A JP pretende “investir e canalizar” para do mandato para a formação dos militantes, isto tendo como objectivo a eleição de elementos nas autárquicas. “Os autarcas JP terão de ser os mais bem preparados e melhor reconhecidos na sociedade pela excelência e qualidade no desempenho dos seus cargos”, refere a nota de imprensa.

Assumindo o compromisso estabelecido no primeiro mandato, a Juventude Popular da Maia irá apresentar este ano o seu projecto autárquico, assumindo um compromisso sério e responsável para com os jovens da cidade da Maia.

Eric Rodrigues, apresentou oficialmente o Hino da Juventude Popular da Maia. “Quebrar Barreiras” procura sintetizar “o espírito e a determinação da JP da Maia, de forma a fazer “perdurar ao longo de gerações essa mesma determinação e vontade de crescer”, realçou.