,

Maia recebe 12,5 milhões para pagar dívidas

Dos 415 milhões de euros disponibilizados pelo Estado, no âmbito do Programa de Regularização Extraordinária de Dívidas do Estado, a Câmara Municipal da Maia foi contemplada com cerca de 12,5 milhões de euros. Faz parte do grupo de 69 autarquias do país que viram aprovadas as candidaturas. A listagem foi disponibilizada na segunda-feira à noite, através do site da Direcção-Geral do Tesouro (DGT).

Numa primeira reacção, o presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, confessou que já esperava a aprovação, tendo em conta que a candidatura cumpria os parâmetros impostos pelo Estado. Além disso, considera uma prova de que a autarquia baixou o nível de endividamento. E que poderá liquidar dívidas a fornecedores, sem custos acrescidos.

Ouça as declarações de Bragança Fernandes:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

A câmara viu autorizado um financiamento de 12 545 534 euros, que serão aplicados na regularização das dívidas a fornecedores. Ainda que não seja o suficiente para liquidar todas as dívidas existentes, foi exactamente o valor solicitado pela edilidade, quando se candidatou ao programa, o que nem todas as câmaras conseguiram no âmbito deste programa do Governo. Quanto ao restante, “queremos ver se passamos tudo para o prazo legal, que são três meses”, adiantou Bragança Fernandes a Primeira Mão.

A Câmara da Maia, como as restantes 68 que viram as candidaturas aprovadas, aguardam agora o contacto da DGT, “de forma a esclarecer os procedimentos que devem adoptar para dar continuidade a este processo”, pode ler-se no documento publicado na segunda-feira, na Internet.

Marta Costa