,

Aula de história ao vivo no Castelo

Foi uma aula de história em ponto grande, com cavalos, música, artesanato e trajes a rigor. Na passada sexta-feira, Castelo da Maia viajou para trás no tempo regressou aos tempos da idade média. A Feira Medieval da Escola EB 2, 3 do Castelo da Maia recebeu os alunos do Agrupamento Vertical de Escolas do Castelo da Maia. O evento, organizado pelos estabelecimentos de ensino do agrupamento e pela Associação de Pais, durou todo o dia e contou com 300 figurantes, entre pais, docentes e alunos.

Veja o vídeo:

 

Pelo recinto escolar, viviam-se os tempos medievais. Foi possível ver tasquinhas, lojas de ferragens, barraquinhas de roupa medieval, entre outras atracções.

A Feira Medieval surgiu de uma ideia da professora de História Maria do Céu Silva, na sequência do projecto "Um Dia na Feira Medieval", que foi, mais tarde, alargado a todas as escolas do agrupamento. A responsável pelo evento, trajada a rigor, contava que se sentia "muito cansada", mas que conseguir com que a feira fosse uma realidade a deixava "muito satisfeita". Para Maria do Céu Silva, "o importante é ver aqui os alunos felizes, contentes, cooperantes e colaborantes".

A componente cívica da Feira Medieval foi um dos pontos relevantes. A professora encarregue pela feira contou que "uma das tónicas do projecto educativo da escola" era a instrução cívica dos alunos, e confessou que a feira medieval contribuiu para "educar os alunos para a cidadania".

A Feira Medieval da EB 2, 3 do Castelo da Maia demorou todo o ano lectivo a preparar, em períodos extra-curriculares. "Fins-de-semana, noitadas… isto foi um trabalho acrescido, além do trabalho lectivo", disse a professora responsável. Trabalho que, na opinião de Maria do Céu Silva, "valeu a pena, porque sinto os alunos contentes e a mostrar aquilo que nós queríamos: o civismo, a cooperação e a entreajuda". A docente acrescentou ainda que a Feira Medieval foi "uma aula de história ao vivo e uma forma de os alunos consolidarem os conhecimentos que adquiriram".