CDU com 14 dos 17 candidatos às assembleias de freguesia

Candidato da CDU quer criar um Gabinete de Atendimento do Munícipe, um Observatório Permanente do Património e um Conselho Municipal de Segurança

A CDU já apresentou 14 dos 17 primeiros candidatos às juntas de freguesias do concelho da Maia. Já tinha apresentado as candidatas a Pedrouços e Maia e, no passado sábado, durante a festa cultural que organizou, no Monte da Caverneira, em Águas Santas, apresentou os cabeças-de-lista que já estão escolhidos. Ficam a faltar os nomes para liderar as listas a Moreira, S. Pedro Fins e S. Pedro de Avioso.

Os candidatos foram chamados um a um para se apresentarem perante um auditório cheio. Depois, foi dada a palavra ao primeiro candidato da CDU à Junta de Freguesia de Águas Santas, que acabou por falar em nome dos restantes. Alberto Neto falou de uma vontade de lutar “pela mudança e por uma Maia melhor”.

O candidato acredita que a CDU é força “capaz” de dar a Águas Santas “uma outra dinâmica e ser alavanca necessária da mudança e de exigência junto da Câmara Municipal da Maia”. Depois, falou mais especificamente das necessidades da freguesia que o viu nascer e crescer. “É uma freguesia em constante crescimento populacional que precisa de respostas no plano da mobilidade dos transportes, estacionamento e acessibilidades. Precisa de uma aposta na linha ferroviária na construção de metro e na introdução de linhas transportes públicos que a liguem ao centro do concelho”, afirmou.

Acima de tudo, acrescenta, Águas Santas precisa de um “olhar diferente” na dinamização e animação do comércio existente, no desenvolvimento de actividades culturais e desportivas e na preocupação por actividades lúdicas viradas para os jovens. Não esqueceu a vertente ambiental. Há que lutar, por exemplo, pela despoluição do rio Leça e de todas as linhas de água”.

Coube ao cabeça-de-lista pela CDU à Câmara Municipal encerrar o painel de intervenções. António Neto recordou o reforço alcançado pelos comunistas no último acto eleitoral, “em mais 30 porcento da votação na Maia”, que lhes dá “a certeza que a CDU estará na futura vereação da Câmara Municipal, elegerá mais deputados municipais e reforçará as suas posições e número de eleitos nas freguesias”.

Neto afirmou ainda que a CDU está mesmo apostada em “ter voz” na Câmara e ressalvou que “não baloiçará em dois amores, com um pé num relvado e outro pé noutro, com a cabeça no concelho e o pensamento noutros projectos, mas apenas só com os dois pés no concelho e um amor único à Maia, reflectido numa política autárquica que aposte no desenvolvimento e na qualidade de vida dos maiatos”.

Gerir a câmara e servir o bem público, afirma António Neto, “não é tudo privatizar como defende esse tal candidato ao preconizar a entrega do parque escolar à Gestão privada”. Garante que não serão uma oposição “soft”, nem a oposição “assim a assim”, nem a oposição “de moda”. Serão sim, “a oposição firme de projecto e da proposta que faz falta na Câmara Municipal da Maia”.

Se for eleito, o candidato da CDU garante que vai criar um Gabinete de atendimento do Munícipe, onde vai receber e contactar os munícipes e onde eles possam expressar as suas necessidades, problemas e fazer reclamações. Vai defender a criação de um Observatório Permanente do Património em colaboração com a Universidade, “tendo presente as características únicas urbanas e rurais do concelho que inclua acções de defesa, promoção, valorização, divulgação e catalogação dos espaços verdes, montes, quintas, casa rurais e monumentos”. António Neto vai também defender a criação de um Conselho Municipal de Segurança, presidido pelo Presidente da Câmara Municipal e em que tenha assento, entre outras entidades, a PSP, GNR, Protecção Civil e Representantes dos Grupos Municipais.

Na sua intervenção não esqueceu também de focar dois temas que considera essenciais – a juventude e a segurança. Considera que a política de juventude tem de resultar de um somatório de iniciativas e intervenções onde a educação, emprego, habitação e actividades culturais e recreativas assumam o seu papel numa visão vasta e integrada de complementaridade.

Relacionado com a segurança, recorda que a CDU expressou preocupação e analisou a questão com base nas causas e apresentou medidas de policiamento de proximidade. “Há que adoptar no concelho as condições mínimas que assegurem a segurança das populações em todas as zonas, em particular, as problemáticas”. E apontou especificamente o caso de Moreira e Vila Nova da Telha.

E depois de apresentados os primeiros candidatos a 14 das 17 freguesias, foi a vez de o palco se encher para a festa cultural, onde não faltou poesia, fado e fado de Coimbra.

Passeio anual CDU

No domingo, a CDU realiza o seu passeio anual a Porto de Rei/Resende. A CDU/Maia vai participar com um autocarro de 52 pessoas. Para a tarde, por volta das 16h30, está marcado um comício, com a intervenção de Jerónimo de Sousa e com a presença de alguns candidatos à presidência das Câmaras Municipais da Área Metropolitana do Porto, entre os quais António Neto, candidato à Câmara Municipal da Maia.

Freguesia Nome Idade Profissão
Águas Santas Alberto Neto 44 anos Metalúrgico
Barca Sara Nunes 29 anos Técnica de Laboratório
Folgosa Paulo Valente 32 anos Carpinteiro
Gemunde Altino Rocha 51 anos Electricista
Gondim Casimiro Lopes 45 anos Canalizador
Gueifães Domingos Bonifácio 53 anos Empresário
Maia Sandra Pilar 32 anos Empresária
Milheirós Fernando Silva 44 anos Encarregado Operacional
Nogueira Joaquim Sousa 44 anos Litógrafo
Santa Maria de Avioso Isaura Santos 54 anos Funcionária Judicial
Silva Escura Alberto Fernando 45 anos Operário Construção
Vermoim Carla Ribeiro 29 anos Professora e Emp Hotelaria
Vila Nova da Telha Júlio Campos 55 anos Médico
Pedrouços Rosa Sá 34 anos Advogada