Escola de Santa Cristina com polidesportivo

Foi com flautas, poemas e canções que os alunos da escola EB1/JI de Santa Cristina, em Folgosa, receberam os convidados que, na terça-feira, assistiram à inauguração do polidesportivo, que vai servir agora para as aulas de educação física, no âmbito das Actividades de Enriquecimento Curricular (AEC) e que está preparado com as medidas regulamentares para a prática das modalidades de futsal, basquetebol e andebol.

Há muito que o autarca de Folgosa lhe pedia para realizar esta obra, recordou o presidente da Câmara Municipal da Maia, referindo que tinha chegado a hora de o inaugurar.

Bragança Fernandes afirmou ainda que este é já o 22º polidesportivo a nascer no concelho da Maia e que ainda hoje, sexta-feira, vai ser inaugurado o 23º. “Praticamente todas as escolas do concelho vão ficar com um polidesportivo adjacente, num espaço onde seja possível”. É que, por exemplo, “no lugar da Igreja é impossível”. Bragança Fernandes respondia assim ao apelo feito pelo autarca de Folgosa para as outras escolas da sua freguesia. “Mas onde é possível, nós fazemos polidesportivos para dar apoio não só à população local mas também a toda esta comunidade escolar”, salientou.

E uma vez que “não” quer que falte nada às crianças, reconhece que o valor da empreitada, 60 mil euros, “foi bem” investido, afirmou. De resto, voltou a falar dos valores que a edilidade tem vindo a investir em novas escolas e na requalificação de edifícios.

Para o presidente da Junta de Freguesia de Folgosa, Luís Cândido Sousa, este foi um dia de “felicidade”. Considera que este novo espaço representa “a alegria destes alunos, o conforto de todos os pais, docentes e associação de pais” porque a imagem que existia do local, justifica, “não era a mais condizente” com a escola. “Estas mais valias vêm no sentido de melhorar o bem-estar dos nosso meninos e meninas”.

O autarca de Folgosa não escondeu a satisfação pela obra. No entanto, recordou que na freguesia existem três pontos escolares e que para uma vida saudável “convém uma escola actualizada e moderna”. Isto para apelar ao presidente e ao vereador da educação à criação nas escolas “do necessário para as tornais mais apetecíveis e cada vez mais um estabelecimento de aprendizagem para a vida”.

Se voltar a merecer a confiança dos seus fregueses, Luís Cândido promete que vai continuar a solicitar “o melhor” para a sua população. “Folgosa é e quero que continue a ser uma freguesia apetecível para viver”.

Foi com alguma emoção que o presidente da Assembleia Municipal da Maia, Luciano Gomes, se dirigiu aos mais novos. A escola traz-lhe boas recordações. Não tivesse sido aquela a escola mãe, o local onde entrou “de bata”, para aprender a ler e a escrever. Depois, contou, voltou ao local, “já de calças cumpridas” para inaugurar o novo edifício de ampliação da escola”. Por isso, mostrava-se satisfeito por regressar à mesma escola para participar na inauguração de uma nova fase do complexo escolar. E ao presidente da Câmara agradeceu “todo o esforço que vem desenvolvendo e a atenção dada à educação e que sei que vai continuar a dar”.

No final, Bragança Fernandes entregou aos meninos do jardins-de-infância uma lancheira escolar e aos meninos do primeiro ciclo o livro infantil “A Biblioteca Misteriosa do Tio Serafim”, editado pela Câmara Municipal, assim como a Agenda Escolar da Maia “A Minha Primeira Agenda”. Os alunos do primeiro ano tiveram ainda direito a uma ‘pen drive’ com o caderno digital.

Isabel Fernandes Moreira