Parque Urbano dos Amores nasceu em Pedrouços

Está inaugurado o nono parque urbano do concelho da Maia. Nasceu em Pedrouços, tem cerca de 20 mil metros quadrados de área verde e está instalado numa área onde vivem mais de 20 mil pessoas, representando um investimento na ordem dos 440 mil euros. O Parque dos Amores abriu oficialmente ao público no sábado, encerrando uma manhã inaugural na freguesia, na presença do presidente da Câmara Municipal da Maia, Bragança Fernandes, do presidente da Assembleia Municipal, Luciano Gomes, do presidente da Junta de Freguesia de Pedrouços, Abílio de Sousa, de vereadores da edilidade maiata e de colectividades da freguesia.

 

O Parque dos Amores possui uma área informal para a prática de desporto com duas balizas, um parque infantil, uma rede de caminhos que faz a interligação do parque com a malha urbana, nomeadamente a Rua da Cooperação, Rua Rodrigues de Freitas, Rua António Carneiro Azevedo e Polidesportivo e Complexo Municipal de Teibas. Tem ainda uma ampla zona pedonal, uma ponte de madeira ecológica, recuperação e requalificação das margens e da Ribeira dos Amores.

A Ribeira dos Amores, que na Maia é conhecida como Ribeiro do Boi Morto, foi o grande elemento gerador de interesse do espaço definindo o tipo de vegetação e a localização dos percursos pedonais. Outro elemento marcante é a Auto-estrada A3 com a qual o Parque confronta a Este. Com o objectivo de evitar o efeito negativo deste vizinho foi colocada uma cortina arbórea com árvores de crescimento rápido – choupos negros, plátanos e freixos que vão permitir, num espaço curto de tempo, atenuar visualmente o impacto da Auto-estrada. Na lado sul do Parque está colocado um equipamento infantil, numa zona de anfiteatro natural existente e que foi prolongado criando uma zona protegida que possibilita um acompanhamento por parte dos pais.

Foi no Parque dos Amores que o presidente da Junta de Freguesia de Pedrouços fez a sua última intervenção pública. Abílio de Sousa está em final de mandato e não volta a candidatar-se, embora vá permanecer na Assembleia Municipal da Maia, caso seja eleito. Aproveitou o momento para endereçar algumas palavras ao autarca da Maia porque quem nutre “o maior respeito e consideração”. “Agradeço a elevada distinção com que me presenteou ao longo de 16 anos de mandato, manifestando-me sempre toda a sua boa vontade para resolver os problemas que lhe coloquei, tendo sempre uma palavra amiga quando as soluções impunham alguma espera para a sua satisfação”.

Por isso, acrescentou Abílio de Sousa, é que nem tudo foi possível realizar. No entanto, o que foi feito, “e muito foi”, merece “de todos nós o mais eloquente agradecimento”. Consigo, em final de mandato, garante que leva “uma profunda gratidão” por Bragança Fernandes.

Foi com “muita satisfação e orgulho” que o presidente da Cooperativa ABC, Joaquim Guimarães, diz ter assistido a esta inauguração. Traçou a história da cooperativa de habitação e referiu que gostava de ver resolvida uma velha aspiração dos moradores que se prende com a construção de um acesso director da urbanização à Circunvalação, um assunto que entende que deve ser resolvido por três municípios. Apesar de envolver os municípios do Porto, Matosinhos e Maia, Bragança Fernandes adiantou que a Câmara Municipal “vai tomar contar deste projecto”.

Bragança Fernandes anunciou ainda que, no dia 17 de Outubro, a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia de Pedrouços, a Espaço Municipal e a Santa Casa da Misericórdia da Maia, através do Projecto Lidador, vão levar a cabo uma iniciativa de sensibilização ambiental na Ribeira dos Amores designada também por Ribeiro do Boi Morto. “Basicamente pretende-se proceder à limpeza do ribeiro e das suas margens e quem quiser participar nesta acção de voluntariado deverá inscrever-se no projecto Lidador”. O autarca apelou à inscrição dos populares no projecto para que “ajudem a limpar alguns dos rios e ribeiros que passam pela Maia porque nós queremos que todos sejam limpos”, salientou.

Depois, os convidados percorreram o parque até à ponte que o vai ligar ao empreendimento de Teibas. Bragança Fernandes cortou a fita e subiu a escadaria até ao empreendimento habitacional, contactando com a população que o esperava.

Isabel Fernandes Moreira