Águas Santas quase perde treinador e pode ficar sem presidente

O Águas Santas foi derrotado em casa pelo campeão nacional FC Porto, por 18-31, no passado fim-de-semana, num jogo a contar para a quarta jornada da 1ª Divisão de Seniores Masculinos.

No final do encontro, o treinador Paulo Queirós estava desiludido e ponderou mesmo a saída do clube, situação resolvida pela direcção: “O treinador sentiu-se um pouco desanimado, precisava de apoio, foi-lhe dado esse apoio tal como toda a confiança da direcção, e a situação foi ultrapassada”, conta Carlos Vieira, presidente do Águas Santas.

Sobre o encontro, Carlos Vieira foi incisivo: “O jogo não correu muito bem, mas não há muito mais a dissecar sobre ele. À partida seria um jogo para perder, mas não por estes números”.

Ultrapassada a situação do treinador, agora é o presidente que pode abandonar o clube. Carlos Vieira é candidato à Junta de Freguesia de Águas Santas e já adiantou “que sairá do clube caso ganhe as eleições”, mas garante que não haverá vazio de poder: “Em princípio teremos uma Assembleia-Geral lá para o final do mês. A minha sucessão estará garantida pelo meu actual vice-presidente Joaquim Carvalho, que conhece bem o clube pois já cá está há alguns anos”.

O Águas Santas ocupa agora o décimo lugar da classificação, com seis pontos, a cinco do líder isolado Belenenses. Na próxima jornada, a quinta, os maiatos deslocam-se até ao Pavilhão da Luz 2 para defrontar o actual segundo classificado, e vice-campeão nacional, Benfica, num partida que terá lugar amanhã às 19h30.

André Cordeiro