PS defende instalação de uma esquadra em Pedras Rubras

Se o candidato do PS à Câmara Municipal da Maia, Mário Gouveia, tinha dúvidas quanto à necessidade de uma esquadra da PSP na área de Moreira e Vila Nova da Telha, essas ficaram dissipadas, depois da reunião que teve, na sexta-feira da semana passada, quarto dia de campanha autárquica, com o comandante da esquadra da Maia. “Fica claro que é necessário que essa zona fique coberta por um posto da PSP, tendo em conta a necessidade de proximidade com as pessoas”, justifica.

Mário Gouveia recorda que, neste momento existem duas esquadras da PSP, uma no centro da cidade, fazendo a cobertura das freguesias da Maia, Vermoim e Gueifães, “onde os efectivos são poucos” e outra em Águas Santas que abrange a área de Águas Santas, Pedrouços e Milheirós.

As restantes 11 freguesias do concelho são cobertas pela GNR que “de forma alguma eles consegue garantir, por muito esforço que faça e por muito boa vontade que tenha, essa proximidade com as pessoas porque nem tem efectivos nem tem meios para cobrir quer a zona Leste do concelho quer a zona Norte”, justifica.

Depois da visita, o candidato do PS à Câmara da Maia concluiu que na esquadra da Maia “não existem boas condições” para o seu funcionamento, há “falta de efectivos” e “isso é um problema”. Contudo, a comitiva socialista sentiu da parte do comandante que os efectivos fazem “o melhor que podem”. Ficou também a conhecer alguns serviços “interessantes” no que toca o de apoio à vítima, o apoio aos idosos e a Escola Segura. “Há um grande empenhamento por parte da PSP da Maia em dar esse apoio, no entanto, acho que o concelho necessita de mais segurança.

A área da PSP é mais urbana e isso faz com que tenha os problemas inerentes à violência doméstica que são “de certa forma preocupantes”. “Dizia-me o comandante que de quinta para sexta-feira apareceram dois casos de violência doméstica que apresentaram queixas porque muitas das vezes a vergonha não permite que apresentem queixa e depois têm também todos os problemas inerentes à cidade”.

Mário Gouveia diz-se ainda satisfeito por ter tido conhecimento de que “afinal” o bairro do Sobreiro “não é uma zona de excelência de problemas”. Daí que quando a maioria defende a demolição do empreendimento de habitação social, o PS aproveita, com base nas informações da PSP, para dizer que o Sobreiro “é apenas uma zona de atenção para a PSP como é outra zona qualquer”.

No quarto dia de campanha, os socialistas passaram ainda pela feira de Santana, realizaram acções de rua em Gueifães e S. Pedro Fins e o dia terminou com uma festa em Folgosa.

Isabel Fernandes Moreira