,

Feira do Livro em Pedrouços

A Biblioteca Escolar/Centro de Recursos de Aprendizagem da Escola EB 2/3 de Pedrouços acolhe a segunda edição da Feira do Livro. A iniciativa arrancou na segunda-feira e ainda pode ser visitada até às 19h00 de sexta. No espaço podem encontrar-se não só livros voltados para o público mais jovem, ricos em ilustrações, mas também publicações para os mais adultos.

A organização é da responsabilidade da equipa da biblioteca e é o segundo ano em que decidem organizar a feira, “que tem tido bastante adesão, particularmente por parte dos alunos e mesmo os professores até porque também temos livros para adultos”, conta Ana Carolino, um dos elementos da equipa.

Em suma, diz esta responsável, toda a comunidade escolar passa pela feira livro. Mas não é só. Ao longo de toda a semana, deslocaram-se à EB 2,3 de Pedrouços, alunos das escolas básicas e jardins-de-infância do Agrupamento Vertical de Pedrouços, que inclui estabelecimentos de ensino da Maia e do concelho vizinho de Gondomar, nomeadamente as EB1/JI de Santegãos e Boucinha. Ou seja, “conta com a participação de toda a comunidade escolar e toda a comunidade educativa até porque os alunos acabam também por levar os pais até à feira do livro para compares os livros para os meninos e os pais acabam também por encontrar alguma coisa que lhes agrade”, conta.

A ideia surgiu através do contacto com outras colegas que já tinham realizado feiras do livro em outras escolas. No ano passado, no início do ano lectivo, tiveram também a ideia de organizar um evento do género mais ou menos próximo da época natalícia porque assim “as pessoas também aproveitam para comprar prendas para oferecer”.

Acima de tudo pretendem sensibilizar os alunos para o gosto para a leitura até porque a maioria dos livros são ilustrados e bastante apelativos e através disso, motivá-los para que voltem a ler. Ana Carolino entende também que este tipo de iniciativa é uma boa forma para que os mais novos comecem a nutrir o gosto pelos livros e pela leitura. “Noto isso mesmo até em alunos que não estávamos à espera que aderissem tanto à leitura”, referiu a docente. Ana Carolino entende que o evento acaba também por ser um incentivo para os alunos porque a escola acaba por verificar que eles aderem ao livro.

Outro dos objectivos é angariar verbas para a própria biblioteca escolar. “Será eventualmente para adquirir alguns livros que sejam precisos. Depois, temos necessidade de adquirir um equipamento de vídeo porque o nosso não está em condições, ou então tentar arranjar a nossa e outro tipo de materiais que os alunos, às vezes, precisam”, justifica

Paralelamente à feira do livro, durante a semana, ainda decorreram outras actividades. Na terça-feira, realizou-se a Hora do Conto, na quarta-feira, aproveitando o dia de S. Martinho, foi apresentada a sua lenda e ontem, os alunos tiveram a oportunidade de contactar com o ilustrador interactivo, Rui Castro.

Este ano, o estabelecimento de ensino conta com a colaboração da Porto Editora, da kalandraka, da Quidnovi e ainda com o patrocínio de algumas empresas.

Isabel Fernandes Moreira