Alunos ofereceram alimentos e junta da Maia agradeceu com festa de Natal

Durante três dias, a Junta de Freguesia da Maia proporcionou aos alunos que frequentam a escola EB1/JI da Maia, uma festa de Natal. Assistiram ao espectáculo da foca Nico, no Zoo da Maia, e receberam uma prenda constituída por livros infantis e uma bolsa. Ao todo foram distribuídos 1400 livros. Os presentes foram entregues no final do espectáculo. Algumas das crianças não perderam tempo, e começaram logo a desfolhar os livros. Quanto à bolsa, pensavam já na utilidade que ela iria ter. Para guardar os jogos de cartas, ou quem sabe, “para quando tiver o meu telemóvel”, dizia o pequeno Bruno.

Para além de assinalar o Natal, a iniciativa pretende ser uma forma de agradecer a colaboração da escola em acções de carácter social. Nomeadamente, na recolha de bens alimentares. Durante 15 dias, decorreu na escola, por iniciativa da associação de pais, uma campanha de recolha de alimentos. A iniciativa registou uma grande adesão por parte da comunidade escolar, e constitui uma ajuda importante no apoio que a junta de freguesia presta, mensalmente, a cerca de 150 famílias carenciadas.

“Esta colaboração com a associação de pais é o princípio de muitas outras que estamos já a encetar para o futuro, valorizando os meninos, motivando a junta de freguesia a trabalhar com a associação de pais e procurando que a nossa freguesia seja enriquecida com esta reciprocidade de serviços”, sublinhou o presidente da junta, Carlos Teixeira.

Uma ideia que é partilhada pelo presidente da associação de pais, Henrique Carrola. “Nesta altura de alguma necessidade social, pensamos que podemos dar algum contributo nesta área. Lançamos durante 15 dias a campanha. Demos um envelope aos meninos com um saco biodegradável, também tendo em atenção a questão ambiental, e tivemos uma grande aceitação”. Aquele responsável sublinha ainda que a campanha teve ainda como objectivo, “incutir” nas crianças o “espírito de cidadania”.

Para o presidente da junta, o mais importante não foi a quantidade dos alimentos reunidos, mas sim, o “gesto”. Esta ajuda, “acrescida ao que recebemos da Comunidade Europeia permite-nos durante mais alguns meses garantir a subsistência das famílias apoiadas”.

Carlos Teixeira adiantou ainda que, em breve, irá decorrer nas instalações da junta uma feira do livro, cujas receitas reverterão a favor da associação de pais, de forma a comparticipar a viagem de finalistas.

Fernanda Alves