,

“Almas de Fogo” aborda a dedicação dos bombeiros

“Almas de Fogo” é um livro que relata a vida dos soldados da paz e vai ser lançado hoje (7 de Maio), às 21h30, na Junta de Freguesia de S. Pedro Fins. A obra é da autoria do bombeiro Mário Ferreira, da professora de matemática Isabel Moreira e da psicóloga Raquel Azevedo Freitas.

O livro surgiu de um contacto profissional com os Bombeiros Voluntários de Gondomar mas pretende abarcar o domínio pessoal, emocional e psíquico dos bombeiros. “A entrega deles é singular, a começar pelo facto de nos dias de folga e nos feriados irem para o local de trabalho”, justifica a psicóloga. Raquel Azevedo Freitas aponta ainda outras características diferentes das do senso comum, entre elas o som de uma sirene “que é ouvido e pensado de forma diferente pelos bombeiros e pela restante população”.

A obra conta com treze capítulos, entre eles “A vida pessoal de um bombeiro” que abarca a dificuldade em estabelecer prioridades; “O olhar de um bombeiro sobre um relógio” e ainda passagens que retratam a “falta de reconhecimento que os soldados da paz sentem, o facto de a população achar que os bombeiros chegam sempre atrasados aos locais de emergência, entre outros”, enumera a autora. Revela Raquel Azevedo Freitas que “estes pré-conceitos sociais foram trabalhados, procurando a objectividade, a ciência e o lado emocional daqueles se entregam pelos outros e dão a própria vida pelo bem comum”.

A psicóloga refere ainda que os bombeiros realizam actividades sobre as quais raramente a população pára para pensar. “Em criança todos desejam ser bombeiros, mas depois o sonho desaparece e as pessoas só voltam a pensar nisso no momento em que precisam mesmo dos bombeiros”, esclarece.
No livro também é sublinhada a “ingratidão” que, por vezes, os soldados da paz sofrem na pele. “No momento de necessidade são feitas críticas ao serviço prestado sem se reconhecer o outro lado e no livro está feito um alerta para a importância desta actividade”, conta Raquel Azevedo Freitas.

A obra é vocacionada para os bombeiros e especialmente para os respectivos familiares porque, segundo a autora, “por vezes não compreendem os seus comportamentos e a sua ausência”. Mas também se destina a quem tiver interesse pela “nobre missão dos soldados da paz”.

3 respostas
  1. anonimo
    anonimo says:

    São relatos absolutamente fantásticos, situações reais onde o tempo é
    sempre muito para quem está à espera e muito pouco para os bombeiros, que
    têm de superar imensas dificuldades para conseguirem chegar… a tempo…”

    Almas de Fogo é um livro sobre bombeiros, especialmente vocacionado para
    bombeiros, seus familiares, mas, em geral, para quem se interessa pela
    nobre missão dos soldados da paz.
    Para dar corpo a um livro que Teixeira Leite, Comandante Distrital de
    Operações do Distrito do Porto, define como “um importante vector de
    difusão para a Sociedade Civil, do que é ser Bombeiro Voluntário”, os
    autores, um bombeiro (Mário Ferreira), uma psicóloga (Raquel Azevedo) e
    uma professora de Matemática (Isabel Moreira) trocaram experiências e
    saberes, auscultaram muitos testemunhos de bombeiros e construíram este
    ALMAS DE FOGO, uma visão desta nobre actividade, onde misturam, de forma
    inteligente e discernida, a paixão com a razão. Os autores aliam o rigor e
    objectividade, que o pragmatismo da legislação impõe, à subjectividade e
    humanismo da actividade do Bombeiro Voluntário que, emotivamente, dá o
    melhor de si com o rigor que a sua actividade exige.

  2. Aline
    Aline says:

    Gostaria de saber como faço para adquirir esse livro. Quero dar de presente para um amigo que é bombeiro. Obrigada

Os comentários estão fechados.