Exclusão na escola em debate (vídeo)


Na sequência do Dia da Europa deste ano, dedicado à luta contra a pobreza e a exclusão social, a Câmara Municipal da Maia levou ao auditório Venepor, na passada terça-feira, um seminário subordinado ao tema “A Exclusão na Escola”.

Hoje, a “escola está sujeita a um conjunto de pressões, desde as novas estruturas familiares e até a apreensão dos novos riscos sociais que alunos, professores e comunidades repercutem”. O alerta é lançado por Eduardo Rodrigues, professor universitário na Faculdade de Letras do Porto. Nova realidade, novas prioridades. A exclusão “ganha força” e é “necessário construir uma escola mais inclusiva”, considera o docente.

No auditório do Venepor estiveram em debate temas “quentes” como o “bullying”, o insucesso escolar e a exclusão social. Eduardo Rodrigues, que é também o co-autor do estudo “A pobreza e a exclusão social: teorias, conceitos e políticas sociais em Portugal” lembra que nem tudo pode passar pela escola e a família desempenha um papel fulcral: “Ultimamente tem-se assistido um divórcio destas duas componentes, e neste sentido existe mais pressão e desafios novos sobre a escola, que não está preparado para responder”.

Desafios enfrenta também a Maia, que ainda tem algumas barreiras para vencer no que diz respeito à exclusão social e escolar. No entanto, as barreiras não são exclusivas a terras do Lidador. “Nós temos problemas graves para resolver no país e na Maia. Em alturas de crise como esta a procura é maior e as pessoas viram-se para instituições como a Câmara Municipal da Maia”, conclui o autarca, no rescaldo do seminário.

Pedro Póvoas