Café Maninhos assaltado

O tabaco voltou esta semana a ser o alvo dos assaltantes. Desta vez, no Café Maninhos, na Rua Fernando Almeida, em Vermoim. Por volta das 05h00 de segunda-feira, um grupo de quatro a seis indivíduos, incluindo uma mulher, partiram o vidro da porta para conseguir entrar. Sem que ninguém os conseguisse identificar, por estarem encapuzados.

Partido o vidro, entraram no café e abalroaram as mesas para chegar à máquina do café que se encontrava no lado oposto à entrada. Mesmo por baixo da televisão, que acabaram também por furtar. Ainda levaram também um computador portátil e algumas bebidas, num prejuízo que está a ainda a ser contabilizado.

Há quase três anos a explorar este Café Maninhos, não sendo a proprietária, foi o primeiro assalto de que Carina Lopes foi alvo. E também o primeiro nos 21 anos de experiência que tem no sector, o que a deixa assustada. Mas também mais alerta para todos os que entram agora no café, porque “essas pessoas voltam sempre, até para ver o que as pessoas comentam e se viram ou não”. Mas também mais cautelosa, admitindo manter a venda de tabaco, já que tem de repor a máquina que a proprietária ali tinha deixado, mas desde que “esteja bem segura” para dificultar outro possível roubo. “Mas, caso assaltem novamente, não quero responsabilidade nenhuma”, vai avisando.

Apesar do estabelecimento ter alarme ligado à Prosegur, o certo é que tocou mas não accionou na central. Quem alertou a PSP da Maia, que ainda chegou ao local antes da responsável pelo café, foram os vizinhos que se aperceberam do assalto, dado o barulho causado pela quebra do vidro da porta. Por isso, Carina Lopes está agora a tentar esclarecer junto da Prosegur porque não foi accionado o alarme.

MC