“A Pergunta da Bicharada” passou pelo Zoo da Maia (vídeo)


O escritor Augusto Carlos esteve, sexta-feira, no Zoo da Maia para dar a conhecer o seu novo livro intitulado “A Pergunta da Bicharada”.
O autor, que conta já com mais de uma dezena de livros publicados, nasceu e viveu em Moçambique até aos 25 anos de idade. Na fábula “A Pergunta da Bicharada”, tenta mostrar aos mais novos um pouco daquilo que teve oportunidade de ver no continente africano. Ou seja, que nem sempre a relação com o homem e a natureza é harmoniosa.

Para miúdos e graúdos, a obra deixa ainda um alerta para a necessidade de preservar o ambiente. O Zoo da Maia acabou por ser o local ideal para passar a mensagem. “Temos aqui a bicharada à volta, e por isso, acho que o livro fica bem inserido. É uma fábula para meninos e para os mais crescidos, para se reflectir sobre o ambiente, sobre a natureza em si, e para pensarmos que não é teoria. Se passarmos hoje pelo Quénia e vermos alguns parques naturais, vemos o que é que estamos a fazer e o que é que precisamos de mudar”, explica.

A iniciativa teve o apoio da Junta de Freguesia da Maia, responsável pelo Zoo, e contou com a presença de várias crianças das escolas primárias da Maia, que desta forma, tiveram a oportunidade de conversar com o autor sobre a relação do Homem com a Natureza.
Com 55 anos de idade, engenheiro de formação, Augusto Carlos confessa-se um apaixonado pela vida animal e defensor “acérrimo” de uma relação mais harmoniosa entre o Homem e a Natureza.
Em algumas das suas publicações, estão bem evidentes as raízes com África. É o caso das obras “As Micaias de Manuna”, “Vovô Tsongonhana” e “Os Madalas de Marracuene”.

Apesar de não se assumir como escritor de Literatura Infantil, porque as sua escrita abrange diferentes públicos, a verdade é que alguns dos seus livros têm sido trabalhados nas salas de aula, pelos temas e pela simplicidade da linguagem. É o caso de “O Flamingo da Asa Quebrada” que acabou por ser incluído no Plano Nacional de Leitura.
“A Pergunta da Bicharada” é uma publicação da Nova Vaga Editora.

Fernanda Alves