Manuel Oliveira reeleito presidente da Juventude Popular da Maia

Manuel Oliveira foi eleito para cumprir mais um mandato à frente da Comissão Política Concelhia da Maia da Juventude Popular (JP). A eleição para os órgãos concelhios decorreram na quarta-feira da semana passada e os militantes votaram “esmagadoramente” na reeleição da direcção para mais um mandato, afirma a estrutura em comunicado.

Um resultado que para o líder da JP reflecte uma satisfação dos seus militantes. “Penso que a estrutura percebeu que estamos a investir num projecto de continuidade, que começou no ano passado e que ainda não está concluído, há muita coisa ainda a fazer e penso que foi essa a primeira leitura dos militantes e daí terem dado o seu voto de confiança”, sublinha Manuel Oliveira.

Do programa de actividades para este mandato faz parte um conjunto de acções que já arrancaram no mandato anterior. O líder da JP garante que a estrutura vai continuar a manifestar-se por áreas que considera importantes. “Vamo-nos debater, ainda mais a fundo, pela reforma administrativa, nomeadamente a regionalização. Temos um projecto em mente nesta área que julgamos ter do mais interessante para a gente. Depois, vamos insistir muito na área da economia, do emprego, da segurança que é um assunto que também tem andado na actualidade do concelho da Maia”, enumera o presidente da JP. O assunto já foi discutido, no entanto, garante que a estrutura vai reforçar a sua posição.
Internamente, Manuel Oliveira garante que a aposta vai para continuar o trabalho de base para a instalação de núcleos da JP pelo concelho.

A tarefa não tem sido fácil mas “só assim conseguimos estar juntos de todos e todos os dias”. Adianta que o núcleo do Castelo já tem vindo a trabalhar, em Águas Santas estão em fase de instalação e pretendem criar condições para a criação de mais dois ou três núcleos. “O objectivo é que, acima de tudo, o núcleo seja uma equipa no terreno que facilite o trabalho da comissão política, que seja um aliado e que seja uma equipa que estuda o terreno e ajuda a comissão política sempre que ela tiver que intervir”, explica.
A concelhia da Maia é a terceira maior do país, tem cerca de 450 militantes e de acordo com Manuel Oliveira a perspectiva é aumentar. “Penso que temos capacidades para chegar aos 600 militantes no final deste mandato, daqui a um ano, mas não faço disso o objectivo principal”.

Manuel Oliveira terá como vice-presidentes Carlos Pereira, Nuno Silva e Tiago Loureiro. As mudanças nos órgãos concelhios surgem na Mesa do Plenário Concelhio. O órgão passa a ser presidido por Júlio Marques, que já foi presidente da concelhia e é militante de longa data da Juventude Popular. Será acompanhado na vice-presidência por Tiago Oliveira e terá como secretário José Miguel Moreira.
A secretária geral é Vânia Peres. Já o gabinete de estudos será coordenador por Carlos Pinto.
A tomada de posse dos novos órgãos concelhios está prevista para o mês de Setembro, depois das férias e da habitual rentreé política do CDS/PP. Manuel Oliveira aponta o fim-de-semana de 18 e 19 de Setembro e promete que “serão anunciadas algumas surpresas”.

Isabel Fernandes Moreira