Clube UNESCO da Maia celebrou o Dia Internacional da Paz

O Clube Unesco da Maia celebrou o Dia Internacional da Paz, na passada terça-feira, com uma conferência num hotel no centro da Maia. Um dia que tem como objectivo comemorar e fortalecer os ideais da paz em cada nação e entre as nações de todo o mundo.

Em comunicado, o clube UNESCO da Maia diz assumir “claramente” os ideais de um dia proclamado pelas Nações Unidas em 1981. Durante as comemorações, o presidente do Clube UNESCO maiato considerou que “a paz não se refere somente ao silenciamento das armas, mas a muito mais”. Entende Raul da Cunha e Silva que “nos tempos hodiernos, a paz tem a ver com o diálogo das religiões, das culturas e do multiculturalismo. E também com a economia”.

Depois de servido o jantar, tomaram a palavra os membros do clube Óscar Bártolo e Óscar Pereira. Abordaram temas como a noção de paz em oposição à guerra, o direito internacional como regulador de conflitos, o papel da ONU na regulação dos conflitos, o Conselho de Segurança e as suas funções e poderes, entre outros temas relacionados com a paz.

Numa apresentação multimédia, foi possível “ver mapas, imagens muito sugestivas do passado e do presente”, das quais faziam parte “acções heróicas dos Capacetes Azuis, acções do combate à fome, de auxílio aos refugiados numa demonstração clara de que na humanidade há forças que se dedicam a combater os malefícios da guerra”, revela Raul da Cunha e Silva. Ainda de acordo com o presidente do clube, “fazia todo o sentido que o Clube Unesco da Maia fizesse esta conferência para interiorizar no espírito dos associados os grandes ideais do clube a que pertencem”, conclui.

Pedro Póvoas