Ekus trazem experiência de Atenas

Muita experiência. Foi o que mais ganhou a banda maiata Ekus com a participação no Eurovoice European Music Contest, que decorreu em Atenas, na Grécia. E um 17º lugar entre os 29 países participantes de um concurso ganho pelos cipriotas “The Secret”.

Por não terem ainda qualquer trabalho editado, e sabendo que estavam a concorrer outras bandas lusas já com outro nível, não iam com expectativas muito elevadas. Da mesma forma que reagiram “com alguma surpresa” ao facto dos internautas terem escolhido os Ekus para representar Portugal neste concurso, através do site eurovoice.tv. E não ficou por aí. Chegados à Grécia, conta o guitarrista, Paulo Lourenço, ficaram deslumbrados “com toda aquela produção”:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Mas também aprenderam com essas bandas. E porque até terminaram a participação à frente de países com mais experiência neste tipo de concurso europeu, Paulo Lourenço admite que ficar em 17º lugar, com a música “Procuro ser discreto”, até “foi uma boa experiência”.

Embora continuando a assumir-se como amadores, os Ekus garantem que não foram à Grécia com ansiedade, mas sim com sentido de responsabilidade e “com o máximo de profissionalismo”. Sempre “a caminhar pelos nossos passos, ouvindo o que os outros fazem e tentando fazer sempre o nosso melhor”, garante Paulo Lourenço, orgulhoso por ter representado Portugal.

O Eurovoice é visto pela banda maiata como “a primeira página do portfólio”, por ter sido a maior produção em que estiveram envolvidos. É disso prova as cerca de 30 milhões de pessoas que terão assistido, por todo o Mundo.

Por cá, a banda Ekus tem já um concerto marcado para o dia 23 de Outubro, em Aveiro.

Marta Costa