,

World Press Photo: De Teerão com revolta (com galeria)

Teerão, Irão, 24 de Julho de 2009. No topo de um edifício, o fotógrafo italiano Pietro Masturzo procura captar imagens de protestos. É o dia seguinte às contestadas eleições presidenciais no país. Durante o dia fazem-se protestos na rua, ao início da noite os manifestantes gritam palavras de ordem e revolta nas varandas e nos telhados das casas. Emolduradas pela ténue luz que sai de três janelas e pela penumbra deixada pelo sol, três mulheres gritam contra o reeleito presidente. A fotografia vencedora integra parte de uma história que venceu o Primeiro Prémio na categoria “People in the News” do concurso da World Press Photo de 2010.

A imagem de Pietro Masturzo venceu o maior prémio de fotojornalismo do mundo e é a principal peça da exposição que se apresenta a partir desta sexta-feira no Fórum da Maia. Para ficar até ao dia 7 de Dezembro.

Para a presidente do júri, Ayperi Karabuda Ecer, “a fotografia mostra o início de algo, o início de uma grande história. Adiciona perspectivas às notícias. Toca-nos visual e emocionalmente”. Perspectivas.
O concurso relativo ao ano passado contou com a participação de 5847 fotógrafos de 128 países, que levaram quase 102 mil fotografias a concurso. A mostra itinerante, com passagem por 100 locais de todo o mundo, é constituída por 185 imagens de fotógrafos profissionais de várias nacionalidades, divididas por dez categorias que ilustram acontecimentos marcantes de 2009.

O cartaz promocional da edição deste ano foi criado por um estudante no concelho da Maia, Jorge Cunha, vencedor do Concurso Maia Design World Press Photo 2010.

Agenda

Horário: de terça a domingo das 15h00 às 19h00; sexta a sábado das 15h00 às 19h00 e das 21h00 às 23h00.
Preçário:
público: 3 euros
cartão jovem/estudante: 2 euros
maiores de 65 e menores de 12 – grátis

Ver galeria:

[nggallery id=6]