Mais de duas mil crianças recebem apoio para aquisição de livros e material escolar

A Câmara Municipal da Maia aprovou mais um pacote de subsídios escolares, desta feita destinados à aquisição de livros e material escolar para o presente ano lectivo. O valor total dos subsídios é de 85 mil 332 euros. Verba que irá beneficiar 2015 alunos, dos quais, 1088 beneficiam do escalão A, recebendo cada aluno um apoio no valor de 55 euros, para a aquisição de livros e material escolar. No escalão B, são apoiados 927 alunos, com 27,50 euros cada. Este apoio abrange apenas os alunos do 1º ciclo do ensino básico da rede pública. De referir ainda que os alunos com escalão A, beneficiam ainda da alimentação gratuita.
O subsídio foi aprovado por unanimidade na última reunião pública mensal da Câmara Municipal da Maia.
Os vereadores aprovaram ainda o pagamento de 4244 euros à Junta de Freguesia de Gueifães. A verba é referente à comparticipação nas obras de “pavimentação das zonas de acesso e envolvente às capelas mortuárias” do cemitério paroquial, que foi ampliado.

E tal como Bragança Fernandes tinha prometido no dia em que a Maia fez o balanço das consequências do primeiro mês de portagens na A41, foi apresentada ao executivo a “proposta de procedimento” para um concurso público destinado à repavimentação e beneficiação de arruamentos nas freguesias de Nogueira, S. Pedro Fins, Silva Escura, Águas Santas, Pedrouços, Milheirós e Gueifães.
Outro dos pontos da ordem de trabalhos era referente à aquisição de dois prédios urbanos na freguesia de Pedrouços – a aquisição foi aprovada em reunião de câmara em Janeiro deste ano, mas foi necessário introduzir uma alteração à deliberação tomada na altura e respeitante à forma de pagamento. Os prédios em causa são as sedes de duas associações pedroucenses: União Columbófila e Flor de Pedrouços. Foram adquiridos pela Câmara da Maia, no valor de 112 mil euros. A autarquia já pagou 12.230 euros.

Recentemente, e “atendendo à actual conjuntura económico-financeira” foi necessário obter junto dos proprietários dos prédios a autorização para o “pagamento faseado do remanescente do preço de compra e venda no valor de 100 mil euros”. De acordo com a proposta apresentada na reunião, a autarquia compromete-se a pagar 25 mil euros na altura da celebração da escritura pública, e os restantes 75 mil euros em três prestações.

O executivo aprovou ainda a anexação de três parcelas de terreno cedidas pela câmara da Maia em “direito de superfície pelo prazo de 75 anos” à Associação Banda de Música de Moreira, com uma área total de 696m2. O terreno destina-se à construção da Casa da Música da Vila de Moreira.

Fernanda Alves