Lancheiras e manuais digitais começam a chegar às escolas do 1º ciclo

No âmbito dos projectos de saúde escolar desenvolvidos pela Câmara da Municipal da Maia, foi lançado à comunidade educativa, pelo segundo ano consecutivo, o projecto de educação alimentar “A minha Lancheira!”. E teve também início a operacionalização do manual digital para o presente ano lectivo.
A cerimónia de entrega simbólica foi esta terça-feira, na Escola EB1 Monte das Cruzes, na freguesia de Milheirós. As lancheiras e manuais digitais foram entregues pelo presidente da câmara, Bragança Fernandes, e pelo vereador da Educação, Nogueira dos Santos. Os alunos presentearam os ilustres visitantes com um jogo lúdico-pedagógico no quadro interactivo, em que tinham de colocar os alimentos correctos na lancheira. E ainda com um puzzle interactivo, com a imagem dos Paços do Concelho.

Ao todo, as lancheiras e manuais digitais representam, para a autarquia, um investimento de 25 mil euros. Começando pelo projecto de educação alimentar, este ano são entregues 1700 lancheiras aos alunos que entraram para o 1º ano de escolaridade.

O projecto “A Minha Lancheira!” tem como objectivo a promoção de escolhas alimentares saudáveis nos lanches escolares, junto das crianças maiatas e das suas famílias. A lancheira vai recheada com folhetos informativos, “para que os pais façam melhores escolhas para o lanche, e que seja transportado nesta lancheira”, referiu o vereador da educação, Nogueira dos Santos.
“A Minha Lancheira!” surgiu a partir da necessidade de uniformizar hábitos alimentares mais saudáveis.

Já existia o projecto “O Pequeno Grande Almoço”, o almoço “uniformizado” nas escolas e elaborado por nutricionistas, mas não havia ainda uma intervenção ao nível dos lanches. E muitas vezes, os técnicos constatavam que as crianças nem sempre traziam o lanche mais adequado. Surgiu então, no ano passado, um projecto de saúde escolar direccionado para esta refeição, “no sentido de que no lanche não pudesse haver desvios para uma má alimentação”. A distribuição das lancheiras constitui, desta forma, um incentivo para as famílias fazerem escolhas mais saudáveis na alimentação das crianças.
Alguns comportamentos já começaram a mudar, no entanto, o vereador da educação, Nogueira dos Santos, acredita que só dentro de dois, três anos é que poderão ser obtidos resultados “mais visíveis”.

No que se refere aos manuais digitais, no corrente ano foram distribuídos cerca de três mil manuais digitais aos alunos do 1º e 2º ano e cerca de 400 aos professores titulares e das AEC, contendo informação sobre os temas: Língua Portuguesa, Estudo do Meio, Matemática, Língua Inglesa e TIC.
Para além disso, os manuais estão dotados de conteúdos lúdico-pedagógicos. “O objectivo do manual digital é que seja um complemento à formação curricular ministrada no dia-a-dia dos alunos, e com uma componente lúdico-pedagógica. Com a criação de jogos, em que as crianças podem divertir-se, para além de se formar”, sublinhou o vereador da educação, Nogueira dos Santos.

Fernanda Alves