Natal no Jardim com materiais reciclados

Arame, garrafas de plástico, copos de iogurte, cápsulas de café, sacos de plástico, madeira e até pneus. Tudo serviu para que os utentes dos lares e centros dia do concelho da Maia criassem árvores de Natal. O resultado da criatividade dos mais velhos está exposto no jardim do Monumento à Comunidade Maiata e pode ser apreciado até ao dia 10 de Janeiro.
O Natal no Jardim surge pelo terceiro ano consecutivo, numa organização da Santa Casa Misericórdia da Maia e pelo segundo ano “acompanha” o presépio, feito pelos jardins-de-infância, “símbolo primordial do Natal, “aquele que consideramos ser mais ilustrativo”, acrescenta a provedora da Santa Casa, Maria de Lurdes Maia.

A ideia é ocupar os utentes, lembrando, ao mesmo tempo, o espírito da época em que estamos. “Para já, põem a imaginação a funcionar, depois descobrir os materiais, depois fazer a montagem, isto para as pessoas, sejam mais jovens, sejam menos jovens é muito bom”, defende a responsável.

Por outro lado, e como hoje em dia se trabalha e se promove a economia, a poupança, Maria de Lurdes Maia considera que esta “é a prova em como se conseguem fazer coisas lindíssimas com poucos custos, ou quase nenhuns”.

Pelo segundo ano, a Santa Casa da Misericórdia lançou o convite a instituições de solidariedade social do concelho e a centros de dia e lares particulares da Maia para que se juntassem à iniciativa. E a adesão tem sido positiva, garante a provedora. “Eles estão a aderir. Com muito agrado meu vimos, este ano, mais participações. No ano passado não participaram tantas porque os convites seguiram já um pouco tarde e algumas instituições já tinham outros compromissos e trabalhos programados”, justifica. Este ano, participaram pela primeira vez o Aconchego da Rosinha, a Quintinha da Conceição e o Centro de Convívio de Pedrouços.
Maria de Lurdes Maia diz-se satisfeita com o resultado final porque sabe que, em alguns casos, há grande dificuldade “em se conseguir agarrar o utente, porque muitas vezes é ele que se dá à tristeza, diz que não é capaz, que não sabe fazer, mas depois vê um pegar nos trabalhos e também gostam de fazer”.

E prova disso, acrescenta, é a exposição de presépios realizados pelos utentes dos lares e centros de dia que está patente no Maia Shopping. “Os técnicos da Câmara da Maia, da área do museu, foram às nossas respostas sociais, ajudaram e ensinaram os idosos e o resultado foram uns presépios lindíssimos e isto é muitíssimo bom”, defende. É que estas pessoas, de idade mais avançada, precisam de estímulos, acrescenta a provedora. “Se nós conseguirmos que estas pessoas façam alguma coisa, isso é óptimo. Faz-lhes bem e os técnicos também se sentem um bocadinho realizados”.
As árvores de Natal e o presépio podem ser visitados até ao dia 10 de Janeiro, no Jardim junto ao Monumento à Comunidade Maiata.

Isabel Fernandes Moreira