PSP nas estações de comboio para promover a segurança dos utentes

Elementos da Divisão Policial da Maia da PSP estiveram, esta quarta-feira, nas estações de comboio de Ermesinde e Valongo, numa acção integrada no Programa Integrado de Policiamento de Proximidade.
Os agentes estiveram a distribuir folhetos aos utentes, que continham alguns conselhos de segurança a adoptar dentro das estações e dos comboios.

A iniciativa “Não arrisque com a sua segurança”, resulta de uma parceria entre a PSP e a REFER, e está a decorrer em várias estações do país. Dá uma especial atenção à prevenção e dissuasão do atravessamento da via-férrea fora dos locais autorizados, e ainda à prevenção de furtos/roubos e outra criminalidade associada aos utentes do serviço ferroviário.

“Não circule pela linha-férrea nem a atravesse fora dos locais legalmente previstos para o efeito”, “Pare, escute e olhe”, são alguns dos conselhos deixados no folheto informativo distribuído pelos elementos da Polícia de Segurança Pública. De acordo com o documento, o atravessamento da linha-férrea fora dos locais legalmente previstos para o efeito ou circular ao longo da linha, a pé ou através do uso de veículo é punido com uma coima de 250 a 300 euros. Atravessar numa passagem de nível, em desrespeito pela regras e sinalização de segurança pode dar direito a uma coima de 130 a 645 euros.

“Não abandone ou desvie a atenção da sua bagagem, evite viajar em carruagens vazias, não permaneça sozinho ou em locais com fraca luz”, são outros conselhos deixados pelos agentes da PSP, para evitar que os utentes sejam vítimas de furto ou outro tipo de situações que possam colocar em causa a sua integridade física.

FA