ADA / ISMAI disputa a primeira divisão de andebol

Na próxima época, a Maia terá duas equipas a disputar o primeiro escalão do andebol nacional, em seniores masculinos. A Académica da Maia / ISMAI junta-se à Associação Atlética de Águas Santas, depois de terminar o campeonato da segunda divisão em segundo lugar. O feito foi conseguido na Madeira, ao derrotar o Marítimo por 25-27, beneficiando também da derrota do Avanca com o Fafe.

Os vice-campeões, entre jogadores, equipa técnica e direcção, foram ontem recebidos na Câmara Municipal da Maia e felicitados pela conquista. Pelo presidente da autarquia, Bragança Fernandes, pelo vereador do pelouro do Desporto, Hernâni Ribeiro, mas também pelo responsável pelo ISMAI, Domingos de Oliveira e Silva, e pelo vice-presidente da Associação de Andebol do Porto, Paulo Martins,  que hoje toma posse como presidente da associação.

No início da cerimónia, o treinador Paulo Sá recordava o primeiro jogo da época: o embate com o Fafe que aumentou as esperanças de subir de divisão:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Em seis anos de existência, é a primeira vez que a Académica da Maia / ISMAI disputa o principal campeonato do andebol português.No palmarés, já soma dois títulos da primeira divisão, mas do tempo em que o escalão maior era o campeonato da Liga Profissional.

Este passo em frente pode ser motivador para as camadas jovens do clube e obriga, também, a algumas alterações para assegurar a manutenção na época 2011/2012.  Em relação aos jogadores, o director Eduardo Soares admite uma ou outra contratação, mas destacou a qualidade do grupo que este ano conquistou a subida de divisão:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Quanto a objectivos para a próxima época, assegurar a manutenção é a prioridade. E, se possível, terminar o campeonato entre os oito primeiros da tabela classificativa.

Marta Costa