“Flor de Linho” promove o “bem-estar” em Pedrouços

Há uma nova associação em Pedrouços. Chama-se “Flor de Linho”- Associação Sociocultural de Pedrouços e tem marcada para amanhã a inauguração e tomada de posse dos órgãos sociais.

A primeira ideia surgiu de um grupo de pessoas que tentava angariar fundos para as festas de Nossa Senhora da Natividade, nomeadamente através do cantar das Janeiras. E assim se descobriu que “havia pessoas com algumas aptidões artísticas”, recorda Vítor Alves, um dos elementos desse grupo, que integrava também o presidente da junta de freguesia, Joaquim Araújo. Numa das saídas, Vítor Alves foi desafiado pelo autarca a formar um rancho folclórico.

Amadurecida a ideia e feitos outros convites, resultou daí um grupo de profissionais de diversas áreas, entre psicólogos, advogados, enfermeiras e outros. Foi nessa altura que “percebemos que, se calhar, para além de formarmos um rancho folclórico, podíamos dar outro tipo de respostas”, acrescenta Vítor Alves, psicólogo com experiência na área da multideficiência e do autismo.

Tendo em conta essa experiência, e a dos restantes elementos do grupo, a ideia inicial de um rancho folclórico passa a uma associação de um âmbito mais alargado, mantendo as vertentes cultural e recreativa, mas aliadas ao apoio às crianças e à terceira idade e à respectiva família, adianta o presidente da direcção da “Flor de Pinho”, Vítor Alves:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Essa ajuda poderá passar pelo apoio psicológico, bem como de serviços de medicina e de enfermagem, a par de actividades com vista a “proporcionar uma vida melhor, isto é, a terem alguma qualidade de vida”.

Porque as valências que se propõem desenvolver assim o exigem, e no sentido de serem reconhecidos como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), foi já contactado o centro regional de Segurança Social, embora o estatuto só deva ser formalmente requerido depois de inaugurada a sede, depois de angariados sócios para a associação e de terem utentes inscritos. Em suma, “só depois de estarmos no terreno”.

Mas o trabalho já começou, no sentido de avaliar as necessidades existentes no concelho. Por exemplo, através dos contactos com a Câmara Municipal da Maia, em especial o serviço de Acção Social. E um dos projectos já pensados passa pela criação de residências protegidas:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Numa primeira fase, a associação sociocultural vai funcionar numa sede provisória, na Travessa Plácido Abreu. O futuro espaço depende dos projectos a concretizar. Sejam quais forem, o presidente da direcção garante que os seus utentes serão tratados com “ternura”, “carinho” e “bem-estar”. Uma alusão às emoções, pata justificar a escolha do nome “Flor de Linho”.

A cerimónia de tomada de posse dos órgãos sociais da “Flor de Linho” está marcada para as 10h00, no auditório da Junta de Freguesia de Pedrouços. A partir daí, estão abertas as inscrições para associados. Seja para o rancho folclórico, para a também já pensada tuna juvenil ou para aulas de música e dança. Mas outras valências poderão surgir, já que o objectivo da direcção é “ir ao encontro daquilo que as pessoas mais gostam”.

Marta Costa