Morreram 500 pessoas nas estradas portuguesas desde o início do ano


Entre Janeiro e Setembro deste ano, 500 pessoas morreram em acidentes rodoviários. São menos 34 do que em igual período do ano passado. É o que revelam os dados divulgados, esta terça-feira, pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

Segundo a ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, foi no distrito de Lisboa que os acidentes provocaram mais mortos, 61, seguindo-se o Porto, 53, e Leiria, 41. Já os distritos com menos vítimas mortais foram Bragança e Guarda, com sete mortos.

No mesmo período, os feridos graves também registaram um decréscimo, tendo diminuído cerca de 13 por cento. Segundo a ANSR, 1.739 pessoas ficaram gravemente feridas. No mesmo período do ano passado sofreram ferimentos graves 2.005.
Os dados mostram, também, que os feridos ligeiros diminuíram, registando uma descida de 10,6 por cento.

Estes números dizem respeito às mortes no local do acidente ou durante o percurso para o hospital. O relatório da ANSR relativo às vítimas mortais 30 dias após o acidente é datado de Fevereiro e indica que 149 pessoas morreram nas estradas portuguesas nos dois primeiros meses do ano, mais 34 que a contabilização dos mortos no local do acidente ou durante o percurso para o hospital.