Deputados sul-africanos visitam a Maia


Uma delegação de 12 deputados da Província de Kwazulu-Natal, África do Sul, está de visita ao Norte de Portugal. Vão visitar as cidades de Guimarães, Porto, Vila Nova de Gaia e Coimbra. E uma vez que a Maia é a região do Norte com quem a embaixada tem relações “mais privilegiadas, que se têm consolidado nos últimos tempos”, foi a cidade escolhida para ficarem hospedados. Ontem, foram recebidos, ao final da tarde, pelo presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes e pelo vereador do pelouro das relações internacionais, Paulo Ramalho.

Depois da recepção, ao final da tarde na câmara municipal, à noite a autarquia ofereceu um jantar à embaixadora e à delegação. Durante o encontro foram abordados vários temas, entre eles a importância da Maia na história de Portugal e as suas potencialidades enquanto território de acolhimento ao investimento empresarial serão os temas principais desta passagem pelo município. É que a delegação está interessada conhecer aspectos históricos e culturais da região Norte, relacionados com o nascimento da nacionalidade. “Aliás, a Maia está muito ligada ao nascimento da nossa nacionalidade. Gonçalo Mendes da Maia é uma figura que eles pretendem conhecer, que foi um braço direito de D. Afonso Henriques nas campanhas contra os mouros”, foi uma das matérias abordadas, conta o vereador.

Mas para além de ficarem a conhecer aspectos históricos, a delegação sul-africana pretende ainda ficar a conhecer melhor o sistema política português e a realidade autárquica, no que toca à organização, competências e financiamento e designadamente, o relacionamento dos municípios com o Governo Central. No que, conta Paulo Ramalho, quiseram conhecer realidades concretas, nomeadamente “aspectos relacionados com o ordenamento do território, as infraestruturas e equipamentos, politicas de educação, de ambiente e desenvolvimento económico, estratégia de relacionamento com a sociedade civil e principais actividades económicas desenvolvidas no território do concelho”.

Segundo Paulo Ramalho esta é também uma oportunidade para a Maia procurar estreitar as relações que tem com a própria embaixada da África do Sul, no sentido de divulgar aquilo que são as potencialidades da Maia quer do ponto de vista económico, quer do ponto de vista cultural e social junto de comunidades estrangeiras. No caso da África do Sul, recordou o vereador, “é um país que acolhe uma população emigrante portuguesa muito elevada, talvez uma das maiores comunidades, com quem nós temos, por isso, relações mais privilegiadas e mais consolidadas. Nesse sentido, este é mais um passo no sentido de dar cumprimento ao protocolo de colaboração que existe entre as partes.

Para o dia de hoje, a delegação agendou uma visita cultural, com passagem pelos mosteiros de Águas Santas e de Moreira da Maia.