Maia abre as portas à cooperação económica com a China

A Câmara Municipal da Maia deu, esta sexta-feira, o primeiro passo para abrir as portas do município ao investimento dos empresários da República Popular da China. O presidente Bragança Fernandes assinou e entregou uma declaração ao empresário Y Ping Chow para que este seja uma espécie de embaixador da Maia no seu país Natal.

O objectivo, conta o presidente da Câmara da Maia, Bragança Fernandes, é promover laços económicos, captando o interesse de empresários da China para o território maiato, em particular para o Tecmaia – Parque de Ciência e Tecnologia da Maia. “Tudo começou com o Tecmaia, nós temos lá dois lotes de terreno e gostava de os ver equipados”.

Mas o autarca está disponível para acolher outro tipo de investimento. E recorda projectos antigos que gostava de ver no terreno. É o caso do hipódromo e do campo de golfe. “Vamos criar uma zona industrial no aeródromo de Vilar de Luz, gostávamos de dar luz ao grande projecto que temos do golfe. Eles, com certeza, vão visitar-nos e ver as potencialidades do concelho”, acredita.

O edil da Maia recorda que a crise em Portugal está instalada e que, por isso, é preciso captar investidores em países com outro potencial económico. “É muito mais difícil tentar negociar algo com os portugueses, temos que nos virar para outros países e a China é um importante país, com uma boa economia e o que queremos é que eles venham para cá ajudar a Maia, ajudar Portugal, investindo”, justifica Bragança Fernandes

Y Ping Chow considera uma “honra” este convite da Maia até porque ajuda também à integração da própria comunidade. “A China, neste momento, para além de atrair os investimentos estrangeiros quer também internacionalizar as suas próprias empresas”, sublinha.

No entanto, o empresário aponta uma barreira inicial, que se prende com a língua, o que torna difícil a internacionalização empresa a empresa. A solução, acredita, passaria por estudar um projecto em comum, criando um estrutura com apoios. “Neste momento, eu acho que já há uma estrutura que apoie empresários que queiram vir para Portugal”

Y Ping Chow tem o mesmo tipo de parceria com outros municípios portugueses, no entanto, a forma calorosa como foi recebido deixou-o sensibilidade e promete fazer mais pela Maia do que pelos outros concelhos. O empresário está de viagem marcada para a China e na bagagem leva já as primeiras ideias que lhe foram transmitidas por Bragança Fernandes.