Polícia Judiciária do Porto detém assaltantes de hotel e de empresas

A Polícia Judiciária do Porto anunciou hoje ter detido, no domingo, na Maia, seis homens, quatro estrangeiros e dois portugueses, suspeitos da autoria de crimes de roubo e de furtos qualificados.
O primeiro crime terá ocorrido a 31 de Dezembro de 2011, quando três destes indivíduos, acompanhados por dois outros ainda não identificados, deslocaram-se a Palmela, onde assaltaram as instalações de uma empresa, subtraindo um cofre monobloco.

Os mesmos assaltantes deslocaram-se depois até a um hotel, na A5, em Oeiras, onde, “com ameaças dirigidas aos funcionários presentes, se apropriaram do dinheiro existente na receção e num cofre”, refere a PJ. Algumas horas depois, os dois cofres foram localizados, já arrombados, em zona de mato no Barreiro.

Viajando para o norte do país e já acompanhados por mais um indivíduo dos seis referidos, no mesmo dia deslocaram-se às instalações de uma empresa, na Maia, onde arrombaram o cofre e retiraram todo o dinheiro ali guardado. Já no dia 21 de Janeiro, sexta-feira, deslocaram-se os seis assaltantes até às instalações de uma unidade industrial de tintas, situadas na Zona Industrial da Maia. “Após terem arrombado a porta de acesso e inutilizado os alarmes, subtraíram um cofre que transportaram para a residência de um deles, onde o cortaram, com o auxílio de um maçarico, dele retirando o dinheiro e uma máquina fotográfica”, assinala a PJ.

Estes seis indivíduos, quatro estrangeiros e dois portugueses, não têm actividade profissional regular, tudo indicando que se dedicam há longos meses a esta actividade criminosa.
Os detidos têm idades entre os 28 e 37 anos, dois com antecedentes criminais em Espanha por furto, roubo e homicídio, este último crime só relativo a um deles.