“Porto de Leixões e Aeroporto Francisco Sá Carneiro devem continuar a ser âncoras da Região”


A Junta Metropolitana do Porto realizou a sua reunião, esta sexta-feira, no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, em Pedras Rubras. Depois da reunião ordinária, onde abordaram entre outros assuntos a contratualização do QREN; o Metro do Porto; o Aeroporto Francisco Sá Carneiro, em Pedras Rubras e o Porto de Leixões, os elementos da Junta reuniram com a administração da ANA, à qual se seguiu uma visita à infraestrutura.

No final Rui Rio, presidente da Junta Metropolitana do Porto, sublinhou que o conselho executivo acordou que relativamente ao Porto de Leixões e Aeroporto Francisco Sá Carneiro, as estruturas devem continuar a ser âncoras de defesa dos interesses da Área Metropolitana.

No caso do Porto de Leixões está em causa a intenção do Estado em centralizar os portos numa estrutura nacional. “Eu que tenho um país onde é preciso mudar tanta coisa que está mal, vou perder tempo para mexer no que está bem, com o risco de poder ficar pior, ainda que pudesse ficar melhor dá-me ideias que há outras prioridades”, afirma o também presidente da Câmara do Porto.

No que concerne ao aeroporto, a Junta Metropolitana não defende a privatização, garante Rui Rio. “Aquilo que pretendíamos é que a ANA se mantivesse tal como está, pública, porque tem tido excelentes resultados”.

No caso do Governo não encontrar outra alternativa para atenuar a crise a não ser privatizar o aeroporto, Rui Rio adianta que é preciso colocar no contrato salvaguardas, para que esta infra-estrutura nem esta região saiam a perder neste processo. “Se o país tiver de vender a ANA a privados por força da sua situação financeira miserável a que chegou, então aí, e por aquilo que o ministro nos disse e nós pedimos ao ministro é que no concurso sejam introduzidas cláusulas de salvaguarda do aeroporto Francisco Sá Carneiro relativamente aos outros aeroportos”, sublinha Rio.

O encontro da Junta Metropolitana do Porto decorreu no aeroporto Francisco Sá Carneiro, esta sexta-feira, e serviu para este órgão demonstrar a importância que o Porto de Leixões e o Aeroporto têm para o desenvolvimento da região Norte.