A Maia vai passar das actuais 17 freguesias para 10

A Assembleia Municipal da Maia aprovou, ontem à noite, a Reorganização Administrativa Territorial Autárquica do concelho. Com 36 votos a favor do PSD/CDS e do presidente independente de Vila Nova da Telha, a assembleia aprovou a redução do concelho das actuais 17 para 10 freguesias. A proposta apresentada pelo PSD mereceu os 16 votos contra da oposição (PS,CDU e BE).

Assim vão ser agregadas as três freguesias da Cidade da Maia – Maia, Vermoim e Gueifães. A segunda alteração prende-se com a fusão das cinco freguesias da Vila do Castelo da Maia (Barca, Gondim, Gemunde, Santa Maria de Avioso e S. Pedro de Avioso). A terceira alteração vai para a agregação das freguesias de Silva Escura e Nogueira.

Falta agora, ainda decidir, como se vão passar a designar e onde deverá ficar instalada a sede.

Na sequência da Assembleia Municipal da Maia, o PS da Maia já emitiu um comunicado onde faz saber que considera esta decisão “um erro político” do qual os socialistas se afastam, “mantendo e reforçando a sua posição de coerência em todo este processo”. Entende ainda o PS que o PSD da Maia pretendeu “fazer o frete político” à nacional do partido e ao Governo da nação.

E acusa ainda o presidente da Câmara Municipal da Maia de “falta de coragem” e de não estar “à altura do cargo que desempenha”. “O desrespeito por parte do PSD pelos pareceres das Assembleias de Freguesia é um ato reprovável e de afronta às populações”, sublinha o comunicado da estrutura. A mesma nota acrescenta ainda que “o silêncio dos Presidentes de Junta do PSD e o desrespeito pelas decisões das suas Assembleias de Freguesia podem ser interpretados como um desrespeito à Lei, reservando-se o PS o direito de acionar meios legais para averiguar esta situação”.

Recorde-se que as assembleias municipais têm que enviar até 15 de Outubro à Assembleia da República as deliberações sobre reorganização administrativa.