Câmara da Maia cria tarifária social de água

agua-da-torneira

Para além de não subir os preços da água, a Câmara Municipal da Maia decidiu criar um tarifário social para proteger as famílias mais desfavorecidas do concelho. O tarifário isenta os munícipes, que reúnam os requisitos, das taxas fixas de água, saneamento e resíduos sólidos. Apenas serão taxados por 0,59€ por metro cúbico (primeiro escalão) num consumo de até 15 metros cúbicos.

Mas há requisitos que é necessário cumprir para a atribuição do Tarifário Social. No caso de pessoas que vivem sozinhas, o rendimento mensal, subtraídos os encargos com a prestação bancária ou renda da casa, medicação resultante de doença crónica ou incapacitante, não pode ser superior a 189,82 euros.

No caso de titular do contrato mais um pessoa adulta, o rendimento mensal, subtraídos os encargos com a prestação bancária ou renda da casa, medicação resultante de doença crónica ou incapacitante, não pode ser superior a 284,28 euros.

E no caso de titular do contrato, mais uma pessoa adulta e um menor, o rendimento mensal, subtraídos os encargos com a prestação bancária ou renda da casa, medicação resultante de doença crónica ou incapacitante, não pode ser superior a 341,14 euros.

A autarquia prevê que cerca de quatro mil famílias sejam abrangidas por este tarifário social, o que a acontecer vai significar uma perda de receitas para os Serviços Municipalizados da Maia anuais na ordem dos 300 mil euros.