Juventude Popular no terreno com a Proteção Civil

Juventude Popular da Maia

A Juventude Popular da Maia fez uma incursão no terreno com a Proteção Civil integrando elementos da JP de Almada, no âmbito de um protocolo inter-concelhio. Um grupo de jovens visitou as instalações da Proteção Civil na Torre do Lidador, onde foram recebidos pelo vereador com o pelouro da Proteção Civil, Mário Nuno Neves, tendo depois integrado uma equipa de voluntários numa atividade de vigilância de terrenos florestais.

“Para podermos opinar temos de conhecer a realidade e é isso que temos vindo a fazer com este tipo de iniciativas”, refere o presidente da JP Maia, Ângelo Miguel. Recorde-se que a Juventude Popular tem vindo a desenvolver um trabalho de proximidade junto das instituições maiatas e das populações, tendo já efetuado uma visita à GNR, propondo a seguir uma iniciativa junto da PSP. A JP sente que já se torna conhecida “por fazer questão de estar no terreno”. Ângelo Miguel afirma que a Maia é um concelho “seguro”, embora aponte o dedo à “clara falta de policiamento”.

“A comitiva da JP congratula o corpo de voluntários da Proteção Civil pelo trabalho desempenhado e pelo esforço pessoal que é feito todos dias para salvarem vidas e protegerem o que é de todos nós. A JP Almada teve assim a oportunidade de conhecer algo único no país, o que se faz de melhor na Maia”, referem os jovens populares.