Maia: Finalmente um ar do novo

Francisco Vieira de Carvalho

1.- Todas e todos aqueles que são os meus leitores sabem o que tenho refletido sobre as próximas eleições autárquicas. Listas com nomes novos, análise nova e ideias inovadoras. Gostaria que no concelho onde resido ver as ideias e os programas de protagonistas não passadistas, cujas ações já sabemos quais serão. Um outro ar respirável onde os candidatos que se apresentassem pertencessem não ao nível oligárquico, nem familiar, mas com propostas que dessem oxigénio às populações. Até avancei com nomes, quer de um lado, quer do outro. Contudo foram sugestões, que um dia poderão ser verdadeiras. Existem na Maia muitas forças políticas, desde os “independentes”, que não deixam de ser políticos até aos partidos por mais minoritários que sejam. Parece, porém, que a coligação CDS/PSD se irá manter, com um candidato já pronunciado, embora outros nomes pudessem dar às maiatas e aos maiatos um outro sabor, já o sabemos. Não o entende assim a coligação no poder, o que, diga-se, tem toda a legitimidade. Candidatam quem lhes parece melhor.

2.- Aparece agora um nome que pode ser esse ar novo que a Maia necessita: Francisco Vieira de Carvalho. Para que conste: conheço-o, sou amigo dele há muitos anos, temos os dois franca amizade, mas nada sabia sobre os seus contactos, nem teria que saber. No entanto a confirmar-se esta candidatura que ao que parece abrangerá vários partidos e ouras forças da sociedade que se diz civil, é de saudar. Saudar pela coragem que tem a enfrentar o poder instituído e que ele conhece bem. Saudar pela sua experiência em gestão, que poderá ser um bom contributo para o desenvolvimento da Maia. Saudar por que estou convencido que irá trabalhar – no serviço do poder ou da oposição -, para que todos possam ter uma terra mais feliz. Francisco Vieira de Carvalho não vale pelo nome, mas por si próprio, embora, como será natural, possui nos genes as características do pai, que também era mais meu amigo, quanto mais oposição lhe fizesse.

3.- Ao que tudo levará a crer, temos os dados lançados. Por um lado, Silva Tiago a correr pelo CDS e PSD, por outro Francisco Vieira de Carvalho, numa ampla coligação de partidos – entre os quais o PS, PEV,PCP,BE, PAN e outros –, e forças que se reconhecem como “independentes”. Silva Tiago não tem a sua candidatura facilitada por que irá encontrar em Francisco Vieira de Carvalho ideias inovadoras, com um perfil abrangente. Embora Silva Tiago leve a dianteira, dado que a sua campanha já se iniciou há muito, Francisco Vieira de Carvalho terá a seu favor não ser espartilho de ninguém e soar com uma voz nova. Existirão mais candidatos, creio, que não conheço. Que Silva Tiago e Francisco Vieira de Carvalho sejam capazes de nos fornecerem as suas ideias, nas quais Francisco Vieira de Carvalho deve e pode ser portador de um concelho onde os cidadãos sejam políticos participativos, por que as de Silva Tiago já as conhecemos, são a continuação da continuidade. Felicito Francisco Vieira de Carvalho!

Joaquim Armindo
Doutorando em Ecologia e Saúde Ambiental

Nota de redação: O PAN solicitou ao Maia Primeira Mão o esclarecimento de que o partido “ainda não foi contactado nem assume de momento nenhuma coligação para o município da Maia”. “Nenhuma estrutura local ou regional tem ou teve contacto com proposta ou propostas de coligação pelo que a opinião avançada é inverídica”.