Manuel Costa adere ao Acro Clube e inicia secção da artística masculina

Manuel Pastor Costa

Figura de referência ímpar na modalidade, Manuel Pastor Costa juntou-se ao Acro Clube da Maia para coordenar a mais recente aposta do clube: dinamizar uma secção de Ginástica Artística Masculina.

Responsável técnico pelos últimos dois apuramentos de ginastas masculinos portugueses para Jogos Olímpicos, na modalidade de Ginástica Artística, Filipe Bezugo, em Atenas 2004, e Manuel Campos, em Londres 2012, os únicos neste século, Manuel Costa tinha-se retirado da carreira de treinador precisamente após os Jogos de 2012. Regressa agora ao ativo, cativado por esta aposta do Acro Clube da Maia em formar novos valores na ginástica artística masculina portuguesa.

Depois de 27 anos de carreira, dez deles como treinador das seleções nacionais (entre 1999 e 2009), e do hiato dos últimos quatro anos, Manuel Costa, atualmente com 50 anos, mostra-se “aliciado” por “voltar a começar do zero”. E aplaude a aposta do Acro Clube da Maia: “O clube tem a sua marca como clube da ginástica acrobática, mas quer passar a ser também conhecido pela ginástica artística masculina e eu espero contribuir para isso e poder ser uma mais-valia tanto na formação de ginastas como na formação de treinadores.”

Secção “a germinar”

O Acro Clube está a dar todo o apoio para que a secção possa progredir, garante Manuel Costa, que ainda considera muito prematuro fazer qualquer avaliação, pois “as coisas estão mesmo a germinar”. O convite foi-lhe dirigido em setembro e o trabalho está “a começar praticamente do zero” e com um número residual de miúdos. Ainda assim existem “todas as condições para qualquer criança fazer as suas primeira abordagens em termos de desenvolvimento motor, porque funciona no clube uma classe chamada o “fun gym”, que acolhe crianças de todas as idades, algumas começam aos dois anos, sendo que depois vão sendo direcionadas para as diferentes disciplinas”.

“O clube tem apostado muito nas instalações e nos equipamentos e proporciona excelentes condições para uma boa formação de atletas”, refere.

Sobre as ambições que tem para a secção, Manuel Costa afirma que a ginástica artística masculina tem que ser encarada a longo prazo e que as carreiras são muito longas. E para ilustrar o seu pensamento dá o exemplo de um atleta com o qual foi aos Jogos Olímpicos de Londres: “ele tinha 31 anos e começou a treinar comigo aos 7”.

Dentro de um ano quer atletas a competir

Estando a treinar crianças de 7 a 8 anos não se pode querer tirar resultados para daqui a um ano. O que acontece é que quando Manuel Costa diz ter expetativas para daqui a um ano, significa que tem uma visão de, acima de tudo, conseguir “formar uma massa humana no clube vocacionada para a ginástica artística masculina, ter crianças a participar nas divisões base das competições nacionais, que incluem diversos escalões até à elite”, explica o treinador. Acrescenta que será importante “criar uma equipa técnica de dois ou três treinadores, ter 20 ou 30 crianças a participar e depois é dar tempo ao tempo para que a secção progrida”.

Sabendo que há um projeto do Acro Clube de construir no futuro um espaço novo de raiz para dinamizar ainda mais a ginástica e dar melhores condições aos seus praticantes foi determinante para que Manuel Costa encarasse a instituição num contexto de “evolução” e contribuísse para aceitar treinar a nova secção de ginástica.

Inscrições

As inscrições na modalidade de ginástica artística masculina estão abertas a rapazes com idades entre 6 e 15 anos, no Acro Clube da Maia.

Informação em www.acroteam.org ou através dos tel. 229410731 / 919197755 / 963678680

Angélica Santos