, ,

Coração bate cada vez mais “verde” no concelho

“O coração é verde? E azul? E amarelo?” A Campanha da Lipor “Geração +” tem vindo a fazer a sensibilização nas escolas, junto das crianças mais pequenas, incutindo uma série de conhecimentos, que deverão conduzir a comportamentos que beneficiem o ambiente e todos nós. O trabalho resulta na certificação da escola onde é feita a intervenção da Lipor.

Neste âmbito, procedeu-se à entrega dos certificados “Coração Verde” a duas novas escolas na Maia: os JI de Barroso e de Monte Calvário (Agrupamento do Levante). Já existem 32 instituições com este certificado no concelho.

O vice presidente e vereador do ambiente, António Tiago, deslocou-se aos jardins de infância para elogiar as crianças, “por terem trabalhado muito bem a causa do ambiente”, como fez questão de lhes dizer pessoalmente.

“Aposta nas gerações do futuro”

É uma aposta nas gerações do futuro, sublinhou ao Primeira Mão, “tudo começa aqui e eu próprio nunca pensei que os resultados que temos obtido seriam tão favoráveis. O certo é que a experiência que tenho diz-me que é nestas crianças de tenra idade que, à partida poderíamos pensar que não seriam o melhor veículo para transmitir este conhecimento e estes projetos, mas é através deste veículo humano que chegamos às gerações mais velhas, as crianças são o verdadeiro veículo para levar estes projetos por diante”.

A Maia consegue obter “tão bons resultados” a nível ambiental devido à aposta, sublinhou o autarca, que a autarquia tem vindo a fazer nas “gerações mais novas, nos últimos 20 anos. Foi importante termos aberto a escola de educação ambiental na Quinta da Gruta, que é uma espécie de catedral na área ambiental. A convergir neste único sentido, depois, temos ações desenvolvidas pela Câmara, Maia Ambiente e Lipor”.

Cada instituição tem o seu plano de ação

Miguel Silva, técnico da Lipor, salientou que o projeto “Geração+” envolve não só as escolas, mas também instituições de solidariedade social, não tendo tempo limite. “É estabelecido um plano de ação para cada instituição e a Lipor dá continuidade a um acompanhamento deste processo de certificação” para que o projeto não tenha um fim e as boas práticas sobre “separação de resíduos, de poupança de água, de energia” não acabem.

A Maia é dos municípios muito aberto a estes projetos apresentando um total de 32 instituições integradas no projeto da Lipor, que já envolve 60 mil pessoas espalhadas pelos oito municípios que integram a empresa intermunicipal.

António Oliveira, adjunto da direção do Agrupamento do Levante, referiu que apenas faltam certificar três escolas do grupo, mas que já estão bem encaminhados os contactos com a Lipor para o trabalho de certificação começar em breve na Escola Básica de Milheirós, Centro Escolar de Folgosa e a Escola Básica e Secundária do Levante da Maia”.

O objetivo é envolver “toda a comunidade escolar e principalmente os pais, numa sensibilização sobre esta temática para o futuro”, afirmou António Oliveira.

Angélica Santos