, ,

António Tiago sossega população da Maia e divulga comunicado da DGS

Esta manhã, o vice presidente da Câmara da Maia, António Tiago, falou à comunicação social para dar conta que a Direção Geral de Saúde (DGS) havia enviado ao executivo ontem, dia 14, um comunicado em que afirma que foram «notificados dois casos de doença dos legionários em trabalhadores da empresa Sakthi Portugal» e que foi efetuado um estudo ambiental na empresa, que detetou a presença da bactéria em torres de arrefecimento da empresa, o que conduziu à suspensão do funcionamento das torres suspeitas.

Sobre este procedimento, a delegada de saúde manteve «os administradores da empresa informados sobre os riscos».

O comunicado revela ainda que os restantes seis casos estão em análise e ainda não se pode garantir que possam ser «à mesma fonte».

Destacam-se ainda os pontos 11 e 12 do comunicado em que referem: «Estão a ser tomadas todas as medidas adequadas à situação» e «Os cidadãos residentes no Concelho da Maia não necessitam de adotar medidas específicas e adicionais».

António Tiago sublinhou publicamente que a DGS indica que “não há razão para alarme” junto da população da Maia e que à Câmara resta aguardar pelas análises e “confiar nas diligências que estão a ser efetuadas pelas entidades competentes, como é o caso da Direção Geral de Saúde”.

Mais uma vez, reafirmou a disposição da autarquia colaborar com estas autoridades de Saúde, mantendo à disposição os serviços municipais de Proteção Civil e outros técnicos para o caso de ser necesária alguma intervenção, algo que, confirmou o vice presidente, “ainda não foi solicitado pela DGS ou pela Delegação de Saúde”.

Angélica Santos