,

C-MOBILE: Cultura em Movimento

A Arte Sai à Rua… Num Camião. Este foi o mote do projeto conjunto da Maiambiente e da ESAD – Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos.

O projeto foi apresentado publicamente no último sábado, nos Paços do Concelho da Maia. As duas entidades juntaram-se neste “C-MOBILE: Cultura em Movimento” e o resultado foi um conjunto de animações gráficas que vão circular pela cidade nos camiões de recolha de resíduos urbanos.

O objetivo é o desenvolvimento do conceito de cidade inteligente e a promoção da sustentabilidade como fator determinante, usando a arte como suporte de divulgação, promovendo e disponibilizando o acesso universal à arte, nas suas diferentes formas de expressão, divulgando ainda novos artistas.

É entendimento destas entidades que as viaturas de recolha de resíduos urbanos da Maiambiente, pelas suas características físicas, tipo de utilização e cobertura geográfica, são excelentes meios de comunicação e divulgação cultural, a que se soma uma vocação natural para a promoção do desenvolvimento sustentável, nas suas vertentes social, económica e ambiental.
 

Por outro lado, a ESAD dispõe de competências técnicas e artísticas reconhecidas e ideais para a presente cooperação, além de uma vontade genuína de intervir no território, valorizando os seus recursos e acompanhando as novas tendências.
 

Num sentido mais amplo, este projeto procura promover a investigação e compreensão das questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável e o seu relacionamento com as cidades, bem como potenciar o conceito de cidade inteligente a nível local.
 

Desta forma, para implementar o projeto, a ESAD criou o Atelier Maia — Cidade Sustentável, com vista à criação de propostas de animação gráfica para quatro camiões de recolha de resíduos urbanos. A ideia é explorar o suporte como forma de expressão e divulgação artística de jovens criadores.
 

Sob o mote Maia — Cidade Sustentável, os alunos Afonso Borges, Diogo Matos, Lourenço Providência, Pedro Fonseca, Rafael Barbosa, Rafael Gonçalves & Chei Krew, com a coordenação do professor Elias Marques, desenvolveram uma série de oito ilustrações de autor, onde enfatizam as vantagens da promoção de um desenvolvimento sustentável da comunidade e da cidade.
 

Os projetos apresentados exploram ideias como uma nova função para os resíduos (Sacos Vivos), a importância do património natural que nos é oferecido de uma forma espontânea (A Ave e as Plantas), a sensibilização dos mais velhos e a repercussão numa vida mais saudável e dinâmica (Avó Maia), a personagem de Mark Twain em aventura pela cidade (Cidade Sawyer), o uso da imagem e da ideia de floresta para tornar a cidade mais verde (Dias Verdes), a promoção do uso da bicicleta como meio de transporte sustentável (Passeio Verde), a exploração da transformação do lixo pela regra dos 3 Rs: Reduzir, Reciclar e Reutilizar (Metamorfose).