, ,

Ensemble Vocal Notas Soltas galardoado com medalha de prata em concurso internacional

Há novos “campeões” na Maia, desta vez, no panorama musical. O Ensemble Vocal Notas Soltas do Conservatório da Maia conquistou o segundo lugar nos Jogos Europeus de Coros, na Letónia. A Câmara Municipal da Maia fez questão de reconhecer este grupo de jovens, atribuindo-lhes uma medalha, no salão nobre dos Paços do Concelho, no dia 31 de julho.

O maestro Pedro Sousa, diretor artístico do grupo e diretor pedagógico do Conservatório de Música da Maia, frisou que a competição, a 22 e 23 do mês passado, em Riga, tinha “uma fasquia muito elevada” por se tratar de uma competição onde só entram os melhores dos melhores, isto é, um concurso onde apenas participaram coros que tinham sido premiados com medalha de ouro noutras ocasiões.

No entanto, nunca foi esse o objetivo do aparecimento do coro, como explicou o maestro, “o importante é aprender, fazer música e ter qualidade”. Criado em 2009, o Ensemble Vocal Notas Soltas começou com alunos de formação musical do professor Pedro Sousa no Conservatório de Música da Maia. Começaram por experimentar e perceberam que queriam fazer “aquilo um bocadinho mais a sério”, conta Pedro Sousa.

Apoio dos pais tem sido fundamental

Formaram o grupo, competiram e ao fim de um ano, em Praga, na República Checa, ganharam a medalha de prata, começando a crescer cada vez mais o entusiasmo de todos os envolvidos, alunos, pais e professores.

De resto, quer o presidente da Câmara, Bragança Fernandes, quer o maestro, agradeceram e deixaram palavras de incentivo aos pais, que “têm acompanhado muito de perto os filhos incentivando o seu talento, só com o vosso apoio é que estes prémios e o apoio à música têm sido possíveis”, afirmou Bragança Fernandes, sempre muito entusiasta por entre o grupo de cerca de 20 jovens presentes no salão nobre.

Uma grande parte dos 22 elementos esteve presente na receção intimista e descontraída, organizada pelo executivo maiato. Cada jovem recebeu uma medalha pelas mãos do presidente e do vice-presidente do município, com direito a fotografias e aplausos entusiastas.

Certo de que para o ano os prémios continuam. Bragança Fernandes sublinhou o trabalho do Conservatório da Maia, do “fantástico maestro” Pedro Sousa e dos “campeões”. “Vocês são o futuro da Maia”, acrescentou o presidente.

Objetivo é fazer música

O maestro referiu que levaram ao concurso na Letónia um “reportório ambicioso, difícil de vencer e preparado durante largos meses em vários espetáculos pelo país” e especificou que o grupo venceu as medalhas de Prata nas categorias Coro de Câmara – Coros Mistos e Música Sacra. “Ficamos contentes com os resultados, mas mais importante é o crescimento que conseguimos fazer nestes eventos”, explicou Pedro Sousa.

“Nós vamos lá com o objetivo principal de fazer música. A troca de experiências com outros coros, realidades e culturas, ajudam-nos sempre muito a crescer e são sempre experiências muito ricas para um grupo como este”, acrescenta.

Conservatório terá obras a curto prazo

António Tiago, vice presidente da Câmara da Maia, aproveitou a ocasião para anunciar a intenção do executivo de fazer obras no Conservatório de Música da Maia.

Caso saia vencedor nas próximas eleições autárquicas, a 1 de outubro, o autarca espera que a intervenção ocorra a breve prazo, adiantando que já está a ser preparado um “projeto de requalificação daquele edificado todo e vamos criar as melhores condições para que o conservatório, os alunos, os professores e os funcionários tenham ótimas condições de desempenho”.

“Nós gostamos sempre de ir à procura de ajudas comunitárias ou de outro tipo, se não houver temos que olhar para o orçamento municipal e disponibilizar uma verba para fazer essas obras, temos que dar prioridade a este projeto”, sublinhou.