,

Centro Social e Paroquial Lar de Nazaré é segunda casa para muitos maiatos

O Centro Social e Paroquial da Maia – Lar de Nazaré nasceu de uma vontade da Paróquia da Maia em ajudar a combater a solidão dos idosos. Começou com um Centro de Convívio instalado num pré-fabricado em 1993, frequentado por 50 pessoas.

Como existia uma antiga Casa Paroquial a precisar de uma remodelação para uma futura utilização, a Paróquia avançou para a instalação de um Centro de Dia, cuja construção viria a começar em 1999 com a colocação da primeira pedra, que só veria o edifício completo em 2013. Esta demora deveu-se às negociações com a Segurança Social para a concessão dos devidos apoios, que acabariam afinal por não chegar. A Paróquia da Maia acabou por custear a construção do edifício, que começou a funcionar apenas com a valência existente, o Centro de Convívio.

Mais tarde, em março de 2016, a instituição avançou para a abertura do Centro de Dia mais alargado, existindo também procedimentos para legalização do Apoio Domiciliário, um projeto para o futuro.

Cada uma destas respostas sociais diurnas está capacitada para apoiar 30 pessoas, o que significa que o Lar de Nazaré é uma segunda casa para 60 idosos e, apesar de ser gerido pela Paróquia da Maia, as portas estão abertas a qualquer interessado independentemente da localização geográfica. De resto, os responsáveis pelo Centro, Padre Domingos Jorge e Sandra Almeida, referem que não há discriminação de qualquer espécie na admissão de utentes.

Objetivos e serviços


Os objetivos do Centro consistem em “responder às crescentes necessidades de âmbito social da pessoa idosa contribuindo para a promoção da sua autonomia e consequente inclusão e participação social”, bem como “promover a melhoria da qualidade de vida da população sénior, alicerçada numa intervenção personalizada e responsável”.

Uma das principais preocupações com estas respostas sociais projetadas pelo Centro Social e Paroquial da Maia – Lar de Nazaré é “prestar apoio através de um conjunto de serviços de proximidade, contribuindo para a manutenção do idoso no seu maio social, contrariando as problemáticas do isolamento e solidão”.

Assim, existem disponíveis os serviços de “transporte de e para a instituição, refeições, atividades ocupacionais e de convívio, passeios, cuidados pessoais e de imagem, ações de informação e sensibilização para a Saúde, refeições extra, aquisição de bens na comunidade, pagamento de serviços na comunidade, entre outros”.

O Padre Domingos Jorge referiu que realiza assiduamente visitas a idosos e, há alguns anos, começou a verificar a necessidade de haver um centro que os apoiasse, acima de tudo, no combate à solidão. Com o passar dos anos, essas necessidades vão-se acentuando, como frisou ao Primeira Mão: “atualmente, há vários que nos perguntam quando é que começa a haver apoio domiciliário, porque há casais em que os dois já têm algumas dificuldades físicas”.

Infelizmente, o Centro apenas conta ainda com a comparticipação estatal para o Centro de Convívio, mas desde 2016 que funciona com a resposta social de Centro de Dia ainda sem qualquer comparticipação do Estado. O Padre Domingos Jorge lembra que “também compete ao Estado fazer o bem, não apenas à Igreja”.

A frequência do Centro não é gratuita porque “seria incomportável”, frisa Sandra Almeida, a diretora da instituição, sendo que “o Centro de Dia e o Centro de Convívio representam, hoje em dia, um serviço dispendioso para a Paróquia. Temos receitas na instituição, mas não é suficiente e a Paróquia ainda tem que complementar. É preciso ver que os rendimentos das pessoas desta faixa etária advêm de pensões, em geral baixas, pelo que o pagamento de cada um é analisado consoante o rendimento de que dispõem”.

Equipa com cinco elementos

A equipa do CSP da Maia – Lar de Nazaré é composta por cinco elementos: a Diretora Sandra Almeida, Assistente Social de formação; um animador sociocultural, um motorista e três auxiliares.

O serviço de refeições, apesar de ser confecionado nas instalações do Centro está adjudicado a uma empresa que tem a formação e conhecimentos adequados em Higiene e Segurança Alimentar, que garante toda a qualidade do que é servido.


Lar de Nazaré estreia-se no Programa Saúde Sénior 60+

No agendamento das atividades lúdicas, o Centro procura a realização de iniciativas que estejam relacionadas com a vivência do passado e presente dos idosos, no sentido de lhes proporcionar maior interesse e envolvimento nas ações. Sandra Almeida dá o exemplo da Desfolhada, um evento com o qual quase todos se identificam e ao qual tiveram alguma ligação nalguma altura da vida.

Este ano o Lar de Nazaré estreia-se no Programa Saúde Sénior 60+, estando inscrito em: treino cognitivo, fotografia, música, histórias, City Tour e Pedómetro. “É um desafio, Decidimos abraçar uma grande parte das atividades, dentro e fora da instituição, o que será muito aliciante, como a histórias e city tour”, refere Sandra Almeida.

Em muitas destas iniciativas os idosos irão estar em contacto com as crianças do concelho, numa intergeracionalidade subjacente a este Programa da autarquia, considerado fundamental pelo padre Domingos Jorge. Esta interação “contribui para a felicidade quer dos idosos quer das crianças”, que “apreciam muito este contacto”.